A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Setembro de 2016

21/09/2016 07:16

JBS suspende abate de frigorífico e entra em férias coletivas a partir de hoje

Priscilla Peres
Setor volta a sofrer com a falta de bois para abate nesta época do ano. (Foto: Fiems)Setor volta a sofrer com a falta de bois para abate nesta época do ano. (Foto: Fiems)

Funcionários da unidade 1 do JBS em Campo Grande, entram em férias coletivas a partir de hoje. A decisão do frigorífico de suspender os abates e dispensar os trabalhadores por 20 dias foi tomada na semana passada.

Veja Mais
Frigoríficos de MS iniciam exportação de carne in natura para os EUA
MS envia primeira leva de carne bovina para os EUA após abertura de mercado

A empresa, que é a maior do país em comercialização de carne bovina, alega necessidade de "ajustar a demanda de produção às questões de mercado" para conceder férias coletivas aos trabalhadores. Afirma ainda, que as atividades serão retomadas normalmente e não há previsão de demissões.

O JBS têm passado por uma crise política, com o grupo responsável pela empresa sendo alvo de investigações da Polícia Federal, mas especialistas do mercado da carne afirmam que a situação é comum, principalmente no terceiro trimestre do ano. No ano passado, a crise por falta de matriz para abate foi critica e afetou diversas plantas no Estado que chegaram a fechar às portas.

O presidente da Assocarnes/MS (Associação de Matadouros, Frigoríficos e Distribuidoras de Carnes), João Alberto Dias, explica que anualmente faltam animais para abates neste período, já que os bovinos estão em fase de terminação. "É uma coincidência de fatores, como a seca que afeta o pasto, queda na demanda e os bovinos que ainda não estão pronto para abates, mas é algo sazonal", alega.

Porém, neste ano a Abrafrigo (Associação Brasileira de Frigoríficos) anunciou que o mau desempenho do setor representa uma crise história, em razão da significativa queda do consumo de carne bovina.

A entidade estima que a o brasileiro deixou de consumir 7 quilos de carne neste ano. Mas não pode mudança alimentar, mas sim como um efeito da crise econômica. A média passada apontava que cada indivíduo consome 40 quilos de carne bovina ao ano, e a quantidade em 2016 cairá para 32 quilos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions