A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Setembro de 2016

16/09/2015 11:17

Leroy Merlin não se assusta com crise e abre 34ª loja dia 20 de outubro

Liana Feitosa
Diretora de comunicação da marca no Brasil, Carla Ramos, e Henri Hilgert, diretor da unidade Leroy de Campo Grande. (Foto: Marcos Ermínio)Diretora de comunicação da marca no Brasil, Carla Ramos, e Henri Hilgert, diretor da unidade Leroy de Campo Grande. (Foto: Marcos Ermínio)

Várias lojas, de diferentes segmentos, em apenas um ambiente. Essa é a proposta da Leroy Merlin em Campo Grande, marca que abre as portas no dia 20 de outubro deste ano. Com cerca de 80 mil itens espalhados pelos 8 mil metros quadrados de espaço destinado às vendas, a loja, que oferece de materiais de construção a artigos de decoração, é a 34ª do País.

Veja Mais
Com arquiteto na loja e maior setor de ferramentas, Leroy Merlin abre em outubro
Filial da Leroy Merlin vai geral 600 novos empregos em Campo Grande

Em Mato Grosso do Sul, o plano era inaugurar uma unidade em 2012, mas a marca sofreu impasses no esquema de distribuição. "Vimos que havia um gargalo na logística e precisávamos ajustar isso. Como fazer chegar nossos produtos aqui de forma rápida e eficiente?", compartilha Henri Hilgert, diretor geral da unidade de Campo Grande.

Atendimento - Para facilitar a questão, junto à loja está instalado um centro logístico, com 4 mil metros quadrados de centro de distribuição para atender o Estado. "É muito comum o consumidor precisar ir em várias lojas para conseguir completar a quantidade de determinado produto. Aqui, teremos estoque suficiente para atender qualquer demanda", afirma Hilgert.

Inclusive, segundo a diretora de comunicação da marca no Brasil, Carla Ramos, atender demanda não será problema para a rede. Há expectativa de expandir sempre e não desacelerar investimento devido às dificuldades econômicas enfrentadas atualmente pelo país. 

"É claro que buscamos mais produtividades, buscamos nos adequar ao momento, mas não vamos deixar de investir. vamos buscar novas formas de fazer as coisas, novas estratégias de comunicação, mas sem deixar de expandir", garante Carla. "Está na hora de investir no Brasil", completa Hilgert.

São 8 mil metros de área de venda na loja de Campo Grande. (Foto: Fernando Antunes)São 8 mil metros de área de venda na loja de Campo Grande. (Foto: Fernando Antunes)

Locais - Além disso, a marca buscou fornecedores locais, cerca de 15. "Cerâmica vermelha, como tijolos, além de cimento, areia e outros itens como móveis, estão entre os produtos que buscamos aqui mesmo no Estado para facilitar a distribuição, chegando mais rápido e com frete mais barato", explica o diretor.

Geralmente construída em cidades com 1 milhão de habitantes ou mais, a Leroy chega à uma capital que tem pouco mais de 800 mil habitantes. O fato se explica, de acordo com a diretoria da empresa, pelo público consumidor potencial em cidades vizinhas.

"Levamos um conta um raio circunvizinho na hora de planejar o empreendimento. E, se considerarmos que as pessoas saem de Campo Grande para ir ao Paraguai fazer compras, sabemos que a Leroy atrairá pessoas de outras cidades", complementa.

Simpatia de MS - Falando em atrair pessoas, a diretora de comunicação ficou feliz com a receptividade do público local. "Ontem andei pela cidade e estava com o uniforme da empresa. A todo momento pessoas me abordavam para falar da expectativa da abertura da loja, perguntando quando é a inauguração. Fomos muito bem acolhidos, a receptividade da cidade foi ótima, estamos muito felizes de investir aqui", diz.

Ao todo, a loja contará com 250 funcionários fixos, sendo vendedores cerca de 180. Além disso, prestadores de serviços e funcionários de empresas terceirizadas, que atenderão demandas da Leroy, somam cerca de 100. A unidade fica na saída para Cuiabá, na Av. Cônsul Assaf Trad.

Filial da Leroy Merlin vai geral 600 novos empregos em Campo Grande
A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur), liberou nesta quinta-feira (13) o alvará de construção para a instalação ...
FCO amplia acesso para empresas que faturam até R$ 16 milhões por ano
Foi aprovado nesta semana pelo Ceif (Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis) do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) ...



É ISSO AÍ! A crise é uma questão de opção. Os que estão preparados, com estrutura operacional e pessoas capacitadas, não há crise! OI cliente quer bom atendimento, produtos de qualidade e tudo num só lugar. Vemos deficiência enorme em atender o cliente por muitas empresas de varejo em Campo Grande. O Leroy vai mostrar a que veio. Parabéns todos e sucesso nessa jornada. Campo Grande está carente de produtos com qualidade, pessoas com alegria em atender o cliente.
 
LUCIANO MARQUES em 17/09/2015 09:16:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions