A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 01 de Outubro de 2016

30/05/2016 22:36

Mato Grosso do Sul apresenta 4º melhor resultado do país em abril

Nyelder Rodrigues

Dados do Caged (Cadastro Geral de Emprego e Desemprego) indicam que Mato Grosso do Sul foi o estado com o quarto melhor desempenho na geração de empregos durante o mês de abril deste ano. Apenas Goiás, Minas Gerais e Distrito Federal tiveram números superiores.

Veja Mais
Com investimentos de US$ 80 milhões, JBS inaugura unidade no Paraguai
Em meio à crise, idosos garantem movimento nas agências de turismo

A maior parte das vagas foi gerada no interior do Estado pelo setor de serviços, sendo seguido pela indústria de transformação. O maior destaque regional foi Três Lagoas, que teve saldo de 518 vagas criadas, enquanto Paranaíba teve 209 novos postos.

Porém, Campo Grande puxou os números do Mato Grosso do Sul para baixo, com saldo negativo de 389 fechadas. "Mesmo com o desempenho negativo da Capital nos últimos meses, o Estado tem mostrado sua força no interior", avalia o chefe da Semade (Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico), Jaime Verruck.

Dados da carta de conjuntura da pasta ainda indicam que o setor de Serviços, Indústria, Construção Civil e Agropecuária tiveram balanço positivo de, respectivamente, 900, 531, 41 e 25 vagas.

Na Indústria, os subsetores que tiveram maior recuperação de empregos formais neste período foram a indústria de alimentos e bebidas, com 272 vagas a mais, serviços industriais e de utilidade pública, com 191 vagas adicionadas, indústria mecânica, 67 vagas, industria de borracha, couros e pele e de calçados, com respectivamente 36 e 32 novos postos a mais.

Os municípios que mais se destacaram na geração de vagas, no acumulado de janeiro a abril de 2016, foram Três Lagoas (1.003), Costa Rica (463), Aparecida do Taboado (356), Chapadão do Sul (256), Caarapó (167), Nova Andradina (167), São Gabriel do Oeste (156), Paranaíba (152), Nova Alvorada do Sul (130) e Sidrolândia (113).

Quedas - Nos últimos 12 meses, o Estado perdeu 13.265 postos formais de trabalho. Em abril deste ano, o comércio registrou 578 fechamentos, ancorados na queda de 414 vagas no varejo e 164 no atacado.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions