A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 29 de Setembro de 2016

25/03/2016 11:29

Mercadão lotado na Sexta-Feira Santa espera venda de 8 toneladas de peixes

Antonio Marques e Mariana Castelar
Peixaria do Mercadão lotada desde cedo nesta sexta-feira (Foto: Marcos Ermínio)Peixaria do Mercadão lotada desde cedo nesta sexta-feira (Foto: Marcos Ermínio)

A peixaria do Mercadão, a mais tradicional da Capital, deve comercializar pelo menos oito toneladas de pescado nesta Sexta-Feira Santa. O proprietário não revela a quantidade certa, mas um caminhão frigorífico que serve de apoio ao lado da loja, em razão da alta demanda já fez dois abastecimentos nesta manhã. A reportagem apurou que cada carga tem em média quatro mil quilos.

Veja Mais
Festa do Peixe continua nesta sexta-feira com filme da Paixão de Cristo
Peixe de R$ 6,50 o kg é opção mais barata para o almoço da sexta-feira

Conforme o dono da peixaria, Cleuber Linare, as espécies mais vendidas são pacu e pintado, que custa R$ 17,90 e R$ 19,90, respectivamente, sendo o que pacu já vai sem espinha. Para ele, o pescado não teve muito aumento em relação ao ano passado, o que pode significar a alta procura no período da Quaresma. O reajuste foi de 5% a 6%, de acordo com Linare.

O militar da aeronáutica, Avelino Pedroso da Silva, discorda dos dados. Ele disse que em toda a Quaresma gastou cinco vezes mais se comparado ao mesmo período do ano passado. Os peixes que ele mais consumiu foi o pacu e o pintado, mas contou que também comeu sardinha. Por isso, estava pretendendo gastar somente R$ 50,00 no almoço de hoje.

Diante do aumento na procura pelo peixe pronto, Cleuber Linare revelou que, neste ano, a empresa não conseguiu vender o produto assado, mas somente temperado, que está em média R$ 40,00 o quilo.

A vendedora Bruna Santos de Carvalho estava comprando um pacu temperado e tinha a intenção de gastar cerca de R$ 70,00 no almoço da Sexta-Feira Santa. O atendimento na peixaria encerra-se ao meio-dia.

Seguindo a tradição católica, as pessoas enfrentam correria para garantir o peixe para o almoço na Sexta-Feira Santa (Foto: Marcos Ermínio)Seguindo a tradição católica, as pessoas enfrentam correria para garantir o peixe para o almoço na Sexta-Feira Santa (Foto: Marcos Ermínio)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions