A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

11/08/2015 20:57

Ministério da Pesca e Agraer querem fomentar a piscicultura no Estado

Thiago de Souza
Encontro tratou de convênio para capacitar técnicos e produtores de peixe. (Foto: Paulo Fernandes) Encontro tratou de convênio para capacitar técnicos e produtores de peixe. (Foto: Paulo Fernandes)

A Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), em parceria com o Ministério da Pesca e Aquicultura, de Mato Grosso do Sul, querem fomentar a cadeia produtiva de peixe em todo o estado, por meio de um convênio que vai capacitar 30 profissionais da piscicultura e pequenos produtores. A proposta foi discutida na tarde desta terça-feira (11), na sede estadual do Ministério da Pesca.

Veja Mais
Ministro diz que piscicultura pode superar pecuária e sugere para MS seguir MT
Prefeito Olarte vistoria início de obras de piscicultura no Distrito de Anhanduí

Participaram do encontro, o diretor-presidente da Agraer, Enelvo Felini, o superintendente Federal da Pesca e Aquicultura Luiz David Figueiró, o doutor em aqüicultura e professor da UFMS, Celso Benites e Adilson Nascimento, coordenador-chefe do setor de projetos da superintendência.

“É um tipo de capacitação que propiciará aos participantes a noção de todo o processo de criação de peixe, passando pelo modo como se constrói um tanque até chegar as noções de mercado, com cotação de preços para que o produto esteja à disposição do consumidor”, esclareceu o superintendente Figueiró.

A meta é que o curso seja executado em etapas para não prejudicar as atividades paralelas dos alunos. Para isso o conteúdo será aplicado em três módulos, dividido os em dois dias de aulas em cada um dos meses de setembro, outubro e novembro.

Na opinião do diretor-presidente da Agraer, Enelvo Felini, o curso se alinha as propostas do executivo Estadual, por valorizar a psicultura. “O peixe está nos cinco eixos de desenvolvimento do plano de gestão do governador Reinaldo Azambuja e o curso contempla isso. Os outros pontos estabelecidos são leite, irrigação, terras degradadas e hortifrúti”, lembrou.

As 30 vagas ofertadas serão direcionadas para os profissionais da Agraer, aos servidores de prefeituras conveniadas e aos trabalhadores rurais ligados a APOMS (Associação de Produtores Orgânicos de Mato Grosso do Sul). “A União concedeu, por meio de convênio, 13 retroescavadeiras para 13 prefeituras do Estado. O equipamento é especifico para a construção de tanques de peixes. O curso deve auxiliar essas cidades a fazerem bom uso desses maquinários”, afirmou Adilson Nascimento, coordenador-chefe do setor de projetos da Superintendência.

Amambaí, Coxim, Eldorado, Tacuru, Mundo Novo, Rio Brilhante, Nova Alvorada do Sul, Guia Lopes da Laguna, Jardim, Porto Murtinho e Ladário serão os municípios que também serão contemplados com o curso.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions