A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

28/10/2015 08:52

MS demitiu 1.180 trabalhadores da indústria em setembro, segundo Fiems

Liana Feitosa
Há 7 meses o setor industrial de Mato Grosso do Sul tem sofrido reduções nos postos de trabalho. (Foto: Divulgação Fiems)Há 7 meses o setor industrial de Mato Grosso do Sul tem sofrido reduções nos postos de trabalho. (Foto: Divulgação Fiems)

Há 7 meses o setor industrial de Mato Grosso do Sul tem reduzido postos de trabalho. Em setembro, ocorreram 1.180 demissões, totalizando um acumulado no ano de 5.762 vagas encerradas. No mês de agosto, o acumulado foi de 4.582, segundo levantamento do Radar Industrial da Fiems (Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul).

Veja Mais
Receita líquida do Estado cresceu 6,19% nos últimos 12 meses
Indústria fechou 4,5 mil vagas de emprego em oito meses deste ano

Em setembro, a indústria química fechou 442 postos de trabalho. A indústria de construção, 323; a têxtil e de vestuário, 287 e, a mecânica, 202, formando assim o grupo que apresentou as maiores reduções no mês de setembro, de acordo com o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende.

Segmentos - "No acumulado de janeiro a setembro, as maiores reduções ocorreram na indústria da construção (-2.098), de produtos alimentícios e bebidas (-1.233), indústria têxtil e do vestuário (-1.118) e indústria mecânica (-618)", detalhou.

As atividades industriais em Mato Grosso do Sul encerraram setembro deste ano com contingente de 128.921 trabalhadores formalmente empregados, o que representa uma queda de 0,91% em relação a agosto.

“Mesmo com a redução ocorrida no mês de setembro, a indústria segue apresentando o 3º maior contingente de trabalhadores formais do Estado. Atualmente a atividade industrial responde por 19,8% de todo o emprego formal existente em Mato Grosso do Sul, ficando atrás do setor de serviços, que emprega 193.072 trabalhadores com participação equivalente a 29,7%, e da administração pública com 130.368 trabalhadores ou 20% do total”, explica o pesquisador.

Setores - De janeiro a setembro deste ano, 97 atividades industriais apresentaram saldo positivo de contratação, o que resultou na abertura de 3.550 vagas. Entre as atividades industriais com saldo positivo de pelo menos 100 vagas destacam-se abate de suínos, aves e outros pequenos animais (+549), fabricação de açúcar em bruto (+311) e construção de obras de arte especiais (+303).

No entanto, no mesmo período, 118 atividades industriais ficaram com saldo negativo no Estado, gerando fechamento de 9.312 vagas. Entre as atividades com saldo negativo de pelo menos 100 vagas destacam-se abate de reses, exceto suínos (-2.036), construção de rodovias e ferrovias (-869), obras de engenharia civil não especificadas anteriormente (-631) e construção de edifícios (-546).

Cidades - Em 42 municípios do Estado as atividades industriais registraram saldo positivo de contratação nesse período, com a abertura de 2.194 vagas. Entre as cidades com saldo positivo de pelo menos 100 vagas destacam-se São Gabriel do Oeste (+373), Angélica (+199) e Itaquiraí (+199).

Nesse espaço de tempo, 35 municípios registraram saldo negativo nas atividades industriais, ocasionando fechamento de 7.956 vagas. Entre as cidades com saldo negativo de pelo menos 100 vagas destacam-se Campo Grande (-2.196), Três Lagoas (-1.359), Paranaíba (-687) e Bataiporã (-680).




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions