A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Setembro de 2016

19/09/2016 15:15

MS fechou 7,9 mil vagas de emprego, aponta Ministério do Trabalho

Anny Malagolini
A indústria da transformação sofreu maior corte (Foto: Fiems/Reprodução)A indústria da transformação sofreu maior corte (Foto: Fiems/Reprodução)

O mercado de trabalho no país continua mostrando seu desalento, em razão da recessão econômica, resultando no corte de 7.958 vagas de trabalho apenas em Mato Grosso do Sul, conforme mostra a Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) com os resultados de 2015.

Veja Mais
Governador prevê o dobro de empregos após obras no núcleo industrial
Fábrica de celulose abre 30 vagas de emprego em quatro cidades

Em todo o país a quantidade de fechamentos é visto como 'alarmante', pois em 12 anos – de 2003 a 2015-, a redução somou 1,5 milhão de postos de trabalho a menos. Essa é a menor redução dos últimos 25 anos.

Só em Campo Grande foram 6,4 mil vagas a menos em um ano. O último levantamento mostrou que há 275,1 mil vagas ocupadas em Campo Grande. O município de Naviraí, no interior do Estado e localizado a 363 km da Capital -, encerrou 1,5 mil postos de trabalho em um ano.

O levantamento mostrou que até o fim do ano passado, haviam 645,620 – queda de 7,9% oportunidades de emprego nos seguintes setores: Extrativa mineral; Indústria de transformação; Serviços de utilidade pública; Construção Civil, Comércio; Serviços; Administração pública; Agropecuária.

A indústria de transformação puxa a queda de empregos, foram 4.677 mil postos de trabalho a menos em 2015, no confronto com o ano anterior. A construção civil aparece em seguida, como a segunda que mais fechou empregos, totalizando redução de 4.280 mil vagas.

Até os salários tiveram redução, e a queda média da renda dos trabalhadores é de -1,94%, na contramão da alta da inflação, conforme mostrou a RAIS. 

Perfil - A análise mostrou também que mais da metade das vagas do mercado de trabalho sul-mato-grossense é dominada por homens, aproximadamente 375,5 mil postos, e o número representa 58% do mercado. Até o ano passado, os postos eram ocupados por 270 mil mulheres.

O número de empregos formais de acordo com o tamanho dos estabelecimentos, destacou que, as com mais trabalhadores apresentou até 5,6% de redução. Estabelecimentos que empregavam mais de mil pessoas, por exemplo, fecharam 3,1 mil vagas em um ano.

Outra leitura do mercado de trabalho apresentou significativa diferença entre grau de escolaridade entre sexos. A maior parte dos trabalhadores apresentam ensino médio completo; 3.298 mil homens contra 1.953 mil mulheres.

O estudo sobre variação de vagas por escolaridade revelou ainda que, há predominância de mulheres sem instrução ocupando vagas de trabalho. Elas são 192, em uma mercado constituído por 244 trabalhadores que não sabem ler ou escrever.

 

 

 

Fábrica de celulose abre 30 vagas de emprego em quatro cidades
A Eldorado Brasil, fábrica de celulose sediada em Três Lagoas - distante 338 km de Campo Grande, está com 30 vagas de emprego aberta para motoristas ...
Fundação do Trabalho de MS tem 143 vagas de emprego para Campo Grande
A Funtrab (Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul) oferece 143 vagas de emprego em Campo Grande. Na lista, tem oportunidade de ajudante de eletri...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions