A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 30 de Setembro de 2016

15/10/2015 09:51

MS fica em 4º lugar entre 6 Estados que tiveram alta no setor de serviços

Caroline Maldonado
Serviços prestados às famílias tiveram queda de 8,2, o pior resultado do mês (Foto: Caroline Maldonado)Serviços prestados às famílias tiveram queda de 8,2, o pior resultado do mês (Foto: Caroline Maldonado)

Pesquisa mostra que em agosto apenas seis Estados do país tiveram crescimento no setor de serviços. Mato Grosso do Sul ficou em quarto lugar nesta lista, com alta de 3,3%, em relação ao mesmo mês de 2014, conforme divulgado hoje (15) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Veja Mais
MS fica em 5º lugar com alta de 3,9% na receita do setor de serviços
Setor de serviços é destaque na geração de empregos, em cinco meses

O aumento representa certa recuperação para o setor, que teve avanço de apenas 2,3% em junho e retração de 0,4% em julho. A receita nominal, por sua vez, não teve queda nestes últimos meses. De 7,4% em junho, o montante foi para 5,4%, em julho e passou a 8,3%, em agosto.

O Estado do Amapá registrou a maior queda, com redução de 14% nos serviços. Em seguida, estão o Maranhão, que teve retração de 12%; Sergipe, com queda de 7,8 e Bahia, que diminuiu o volume de serviços em 7,5%.

Lidera a lista dos que obtiveram melhor desempenho em agosto, Rondônia, com crescimento de 9,6%, na sequência estão Mato Grosso, com 3,8% e depois de MS estão Rio Grande do Norte, com 2,6% e Distrito Federal, que teve expansão de 2,1%.

Segmentos - O índice que faz a média do Brasil registrou variação negativa de 3,5% no volume de serviços, na comparação com igual mês do ano anterior. A taxa acumulada no ano ficou em -2,6% e em 12 meses, em -1,1%. A receita nominal registrou crescimento de 1,0%.

O segmento de serviços de informação e comunicação apresentou crescimento de 0,2%. Este foi o único com variação positiva, segundo o IBGE. Serviços prestados às famílias tiveram queda de 8,2%, serviços profissionais, administrativos e complementares apresentaram retração de 5,2%, transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio caíram 4,4% e Outros serviços recuaram 12,5%.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions