A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 29 de Setembro de 2016

06/06/2014 09:46

Odilon de Oliveira alerta sobre uso de imóveis para lavagem de dinheiro

Bruno Chaves
Palestra que abordará o tema será ministrada no dia 10, no auditório do Creci/MS (Foto: Divulgação/Assessoria)Palestra que abordará o tema será ministrada no dia 10, no auditório do Creci/MS (Foto: Divulgação/Assessoria)

O juiz federal Odilon de Oliveira vai ministrar a palestra “Lavagem de Dinheiro”, na próxima terça-feira (10), no Creci/MS (Conselho Regional dos Corretores de Imóveis do Estado), para alertar sobre o envolvimento de propriedades imobiliárias para "limpar" dinheiro de origem criminosa. As vagas no evento são limitadas.

Veja Mais
Índice sobe 6% e Campo Grande tem 177 mil pessoas endividadas
MS vai receber missão técnica do Chile em frigoríficos de carne bovina

“A presença do juiz federal será oportunidade ímpar para que o corretor de imóveis saiba como organizações criminosas podem se valer do mercado imobiliário para lavagem de dinheiro”, explicou o presidente do Creci/MS, Delso José de Souza, à assessoria de imprensa.

Tópicos como o conceito de lavagem ou ocultação de bens ou valores; importância do combate para proteger a economia mundial e o sistema financeiro; e as obrigações do corretor de imóveis e confisco de bens de valores serão debatidos durante a palestra.

“O mercado imobiliário tem sido usado por infratores para a lavagem ou ocultação de bens e valores de origem criminosa. Se o profissional da área não estiver orientado, poderá, involuntariamente, ser instrumento da prática desses crimes”, alertou o juiz.

Odilon ainda defendeu que “identificar uma operação de lavagem de dinheiro e não consentir com ela significa cooperar no combate à criminalidade de natureza econômica, de onde vêm os valores destinados ao branqueamento de capitais”.

Serviço – A palestra com o juiz federal tem início às 19h30 do dia 10. Para participar é preciso levar o comprovante de inscrição feita no site do Creci/MS, além de dois quilos de alimento não perecível. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (67) 3325-5557.

Índice sobe 6% e Campo Grande tem 177 mil pessoas endividadas
Campo Grande tem 177 mil pessoas endividadas, sendo que 13% não terão condições de pagar suas contas. O índice medido pelo IPF/MS (Instituto de Pesqu...
MS vai receber missão técnica do Chile em frigoríficos de carne bovina
Inspeções federais de outros país no Brasil pode abrir novos mercados para exportação. Chile, Cuba e Bolívia já tem data marcada para suas missões e ...
Gol lança ofertas semanais de passagens aéreas
Para atrair novos passageiros e fidelizar seus clientes, as companhias aéreas garantem preços e condições de pagamento especiais. Cada empresa define...
Mais de 6 mil consumidores saíram da lista de inadimplentes em agosto
Em agosto, 6.144 contribuintes de Campo Grande saíram do cadastro de inadimplentes. O número é 38,5% maior que o de julho, quando 4,4 mil pessoas rec...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions