A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

14/03/2016 11:40

Páscoa vai movimentar R$ 56 milhões em MS; 50% a menos que em 2015

Renata Volpe Haddad
Consumidores de MS pesquisam mais e procuram por preço e qualidade dos ovos de chocolate. (Foto: Caroline Maldonado)Consumidores de MS pesquisam mais e procuram por preço e qualidade dos ovos de chocolate. (Foto: Caroline Maldonado)

As vendas de Páscoa em 2016 devem ser 50% menores em relação ao ano passado, principalmente o comércio de ovos de chocolate. Isso deve-se a queda da renda familiar, segundo pesquisa sazonal desenvolvida pelo Instituto de Pesquisa da Fecomércio e Sebrae/MS.

Veja Mais
Produtos da Semana Santa e Páscoa sobem até 29,5% em comparação a 2015
Com preço do ovo de Páscoa, dá para comprar até 5 barras de chocolate

O comércio de Mato Grosso do Sul, deve movimentar R$ 56,1 milhões, frente a R$ 111,9 milhões apontados na pesquisa sazonal do ano anterior, e o gasto médio do consumidor para este ano é de R$ 77,47, sendo 11% inferior a 2015 quando foi de R$ 87.

A redução da renda das famílias trouxe uma queda na confiança dos gastos em presentes para Páscoa e o cenário econômico de crise é refletido diretamente na expectativa de queda de vendas no comércio.

Para o presidente da Fecomércio, Edison Araújo, o consumidor está comprando menos. "Diante do cenário de recessão econômica, o consumidor está comprando menos e produtos de menor valor, além de estar procurando pagar à vista para não entrar em dívidas. Por outro lado, o consumo de pescado vai aumentar”, explica.

Este ano, os consumidores estão pesquisando mais e 8,8% dos entrevistados na pesquisa, procuram por preço, qualidade e promoção. Cerca de 70,7% dos consumidores vão pagar pelos ovos de chocolate em dinheiro.

A perda real do gasto médio está intimamente ligada com a evolução da situação financeira das famílias, pois 35,1% das famílias declaram ter uma situação financeira pior do que em 2015.

Venda de pescado deve aumentar 14% no Estado, na Páscoa deste ano. (Foto: Marcos Ermínio/ Arquivo)Venda de pescado deve aumentar 14% no Estado, na Páscoa deste ano. (Foto: Marcos Ermínio/ Arquivo)

Pescado – Este ano, há aumento indicado na venda de pescados em 14%, atingindo R$ 70,8 milhões. Conforme a pesquisa, quase 60% da população deve comer peixe e 18,5% ainda está em dúvida.

Entre as espécies de peixes, os mais procurados serão Pacu (22%), Pintado (21,6%), Bacalhau (14,4%) e Tilápia (14,3%).

Houve uma diminuição de 5,6% no número de pessoas que irão consumir peixe, porém esse número pode ser revertido haja visto que 18,5% da população ainda está em dúvida se consumirá peixe no feriado.

O valor médio de gasto com o peixe é previsto aumentar em 23,4%, sendo 12,3% maior em relação ao ano passado. O total injetado na economia em pescados e derivados deve ser superior em todo o Estado, sendo 13,9% superior a 2015.

Em relação ao consumo de peixe na sexta-feira santa, 73% dos moradores de Aparecida do Taboado deve comprar o pescado, e vão gastar em média R$ 65,75. Já em Campo Grande, 49,3% da população deve consumir peixe, mas a média gasta é maior, sendo R$ 107,94.

Em Nova Andradina, 59,5% dos moradores vão pagar R$ 125,91 pelo pescado. Em Ponta Porã, 64,6% dos moradores vão consumir peixe e devem pagar em média R$ 110,94 pelo pescado.

Municípios - O maior gasto em ovos de Páscoa foi registrado em Aparecida do Taboado, onde os 83% da população que vão à compras, pretendem gastar em média, R$ 139,76.

Já o menor valor médio, de R$ 59,25, está em Corumbá e Ladário, onde 73% dos consumidores devem comprar presentes de Páscoa.

Em Campo Grande, o comércio vai movimentar R$ 15 milhões e o índice de pessoas que vão às compras caiu de 79% para 45,8%, mas o valor médio do presente subiu de R$ 77 para R$ 80,19.

Consumidores de São Gabriel do Oeste vão gastar em torno de R$ 92,71 e o comércio deve ter movimento de R$ 730 mil.

Mais de 80% dos consumidores de Aparecida do Taboado, devem comprar ovos de Páscoa. (Foto: Fernando Antunes)Mais de 80% dos consumidores de Aparecida do Taboado, devem comprar ovos de Páscoa. (Foto: Fernando Antunes)

Viagem – A pesquisa mostra ainda que nesta Páscoa, 14,1% dos sul-mato-grossenses devem viajar, aumento de 3% em relação ao ano passado. O gasto com viagens subiu de R$ 65,9 milhões para R$ 67,9 milhões este ano.

Conforme a pesquisa, é estimado que cada viajante gaste em torno de R$ 382,96 e 35,1% dos entrevistados vão para o interior do Estado e 30,9% vão para outros Estados, com gasto médio de R$ 587,36.

Contudo, desse montante, R$ 6,9 milhões devem ser gastos em lazer, alimentação, bebidas e hospedagem no interior e mais R$ 2,9 milhões em Campo Grande. O restante deverá ser gasto fora de Mato Grosso do Sul.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions