A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Setembro de 2016

03/06/2014 10:08

Pesquisa dá a Três Lagoas o maior índice de desenvolvimento em MS

Caroline Maldonado
Indústrias de Três Lagoas geram alto número de empregos (Foto: Arquivo/João Garrigó)Indústrias de Três Lagoas geram alto número de empregos (Foto: Arquivo/João Garrigó)

Pesquisa divulgada ontem indica que o município que apresenta o mais alto índice de desenvolvimento em Mato Grosso do Sul é Três Lagoas, com 0,8232. Em seguida está Campo Grande, com 0,8080, ambas consideradas com alto nível de desenvolvimento, pelo IFDM (Índice da Firjan de Desenvolvimento Municipal), que é levantado pela Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro). O município de Costa Rica é o terceiro no ranking e apresentou índice moderado. O último colocado no ranking do estado é Tacuru, com 0,4027.

Veja Mais
Paralisação dos bancários completa 20 dias sem previsão de término
Entre a novidade e a decadência, quadrilátero é retrato do comércio

A região Centro-Oeste é a terceira mais desenvolvida do País, com 77,9% dos municípios com IFDM superior a 0,6 ponto, percentual próximo ao observado no Sudeste. O motivo da alta no desenvolvimento da região se deve aos avanços no mercado de trabalho, que é beneficiado com o crescimento do agronegócio, além das melhorias na Saúde e Educação. Além disso, estado não possui nenhum município de baixo desenvolvimento.

No ranking das capitais brasileiras, Goiânia está na 7ª colocação, com IFDM 0,8133, Campo Grande está em 8º lugar com 0,8080 e Cuiabá está na 10ª posição, com 0,8042. Já o Distrito Federal ocupa o 12º lugar, com 0,7693. Na comparação com o estudo anterior, destaca-se a evolução de Goiânia que ganhou três posições no ranking das capitais, com avanços nos indicadores de Educação e Saúde.

O IFDM avalia as condições de Educação, Saúde, Emprego e Renda de todos os municípios brasileiros. O índice varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo) para classificar o nível de cada cidade em quatro categorias: baixo (de 0 a 0,4), regular (0,4001 a 0,6), moderado (de 0,6001 a 0,8) e alto (0,8001 a 1) desenvolvimento.

Os dados dessa última publicação do IFDM são de 2011, comparados ao ano de 2010. De acordo com a Firjan, a metodologia foi aprimorada para captar os novos desafios do desenvolvimento brasileiro. O principal incremento foi situar o Brasil no mundo, com base em padrões de desenvolvimento encontrados em países mais avançados.

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions