A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

12/02/2016 14:48

Pesquisa mostra que 36% dos empresários não utilizam máquina de cartão

Priscilla Peres

Pesquisa realizada com empresários de Mato Grosso do Sul revela que, apenas 60,5% utilizam máquinas de cartão no estabelecimento. O percentual de 36,7% disseram que não tem acesso a tecnologia por achar caro ou ter dificuldade com bandeiras. A pesquisa analisou como estão as finanças das empresas.

Veja Mais
O novo empresário rural e o desafio da gestão do negócio
Confiança dos empresários no comércio tem crescimento em janeiro

Entre os benefícios da máquina de cartão estão a menor inadimplência, maior número de clientes, segurança, parcelamento e facilidades. A alternativa pode ser um bom recurso para quem enfrenta problemas financeiros, dificuldade para receber.

A pesquisa mostra que 87% dos empresários tem contas a receber, enquanto que 88% tem dívidas a pagar. A maioria, 80% disse ter controle básico sobre os gastos, mas 50% não tem o hábito de fazer a gestão do fluxo de caixa.

A analista técnica do Sebrae em MS, Michele Carvalho, explica que controlar as receitas e despesas da empresa é importante, mas isto não é suficiente para a saúde financeira do próprio negócio. Segundo ela, para conhecer a real situação dos negócios é fundamental desenvolver o fluxo de caixa, o que significa prever as entradas e saídas futuras da empresa.

“Essa previsão de cenário permite à empresa visualizar como estão as finanças e analisar se o lucro que será obtido está de acordo com o esperado do investimento; além de antecipar ações que evitem que o caixa fique negativo e também tomar decisões sobre investimentos, aplicações, compras, etc.”, destaca Michele.

Crédito - Em tempos de instabilidade econômica, 87% afirmam que não tentaram obter crédito nos últimos 12 meses. Entre os que já contraíram empréstimos, em qualquer época, afirma que foram para capital de giro e investimentos em maquinário.

Dos empresários ouvidos, 44,4% indicaram possuir dívidas. A maior parte contraída devido a empréstimos vigentes (com terceiros) e pendências com fornecedores, além de uma margem menor, mas representativa, por meio de financiamentos bancários. Porém, a grande maioria, 91%, afirma que o pagamento destas dívidas encontra-se sob controle.

"Antes de solicitar financiamento é importante prever qual o impacto dessa entrada de dinheiro na empresa, analisando se o retorno será suficiente para ampliar as receitas a fim de pagar o empréstimo e gerar lucro”, diz a analista Michele Carvalho.

O novo empresário rural e o desafio da gestão do negócio
Provável sucessor de um negócio rural: alguma vez você já parou para pensar como seria herdar a gestão de um negócio familiar? O que você faria para ...
Confiança dos empresários no comércio tem crescimento em janeiro
O índice de confiança do empresário campo-grandense no comércio atingiu o maior nível dos últimos três meses. Os dados divulgados hoje pela CNC (Conf...
MPE denuncia ex-governador, ex-secretários e empresário por improbidade
O MPE (Ministério Público Estadual) entrou com ação de improbidade administrativa, segunda-feira (25), contra o ex-governador André Puccinelli (PMDB)...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions