A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

22/11/2016 08:03

Pesquisar antes é dica para boas compras durante a Black Friday

Renata Volpe Haddad
Procon/MS informa aos consumidores que antes de comprar, é preciso pesquisar os preços e ficar atento as condições de pagamento. (Foto: Marcos Ermínio/ Arquivo)Procon/MS informa aos consumidores que antes de comprar, é preciso pesquisar os preços e ficar atento as condições de pagamento. (Foto: Marcos Ermínio/ Arquivo)

Para não cair em fraude durante a Black Friday prevista para acontecer na próxima sexta-feira (25), o Procon/MS dá dicas para os consumidores aproveitarem os descontos na última grande liquidação do ano, antes do Natal.

Veja Mais
Cuidados para Black Friday não virar sexta-feira da dor de cabeça
Na última liquidação do ano, promessa é desconto de até 80% na Black Friday

De acordo com a superintendente do Procon, Rosimeire Cecília da Costa, antes de comprar, o consumidor precisa ficar atento aos preços e condições de pagamento.

"Em casos de lojas online, a dica é para o consumidor gravas as telas e todas as comunicações eventualmente realizadas e verificar se o site é confiável. Também é preciso checar as condições de entrega e o valor do frete. Muitas vezes o preço exibido não inclui o custo de envio e sempre exigir nota fiscal e guardar os comprovantes tanto nas lojas online, quanto físicas".

Ainda segundo a superintendente, os consumidores de Mato Grosso do Sul tem que fazer valer a Lei nº 3.903, em que obriga os fornecedores de bens e serviços localizados no Estado a fixar data e turno para a entrega dos produtos ou realização dos serviços aos consumidores. “Na hora e períodos estipulados pelos consumidores”, explica.

Desistência - O consumidor tem o prazo de 7 dias para desistir da compras feitas fora do estabelecimento comercial, ou seja, pela internet, telemarketing, telefone, domicílio ou catálogos. Conforme o Procon, essa troca não precisa ser justificada e pode ser feita mesmo que o produto não tenha defeito. O prazo começa a contar a partir de seu recebimento.

Já para as lojas físicas, a troca de produto sem defeito só será feita se a loja permitir. Em caso de defeito, algumas empresas dão um prazo de 24h ou 48h de cortesia, mas há o serviço de assistência técnica que pode resolver qualquer problema. Em último caso, o consumidor precisa entrar em contato com o fabricante. Por isso é importante conferir e testar produtos nas lojas físicas antes de finalizar a compra.

Além disso, toda informação transmitida ao consumidor, por meio de publicidade, embalagens ou mesmo declarações dos vendedores, torna-se uma cláusula contratual a ser cumprida pelos lojistas e fabricantes.

O consumidor que se sentir lesado deve procurar o Procon/MS localizado na Rua Treze de Junho, 930, Centro de Campo Grande ou pelo telefone (67) 3316-9800.

Reclamações - De acordo com o site Reclame Aqui, as reclamações diminuíram de 2014 para 2015, pois os brasileiros estão pesquisando mais e comprando menos.

Em 2014, o site chegou a registrar 12 mil queixas, entre fila de espera das lojas virtuais, dificuldade de finalizar compra e maquiagem de preço, o famoso metade do dobro. Em 2015 o número despencou para 4,4 mil reclamações. As principais queixas do ano passado estavam ligadas a propaganda enganosa, problemas para finalizar compra e divergência de valores.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions