A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 30 de Setembro de 2016

17/08/2016 12:35

Planta da Cargill em MS estaria ociosa devido a produção de soja, diz jornal

Priscilla Peres

O preço da soja em alta no mercado interno e a previsão de uma supersafra a ser colhida nos Estados Unidos nos próximos meses, tem feito indústrias brasileiras diminuírem o ritmo de processamento do grão.

Veja Mais
Com um caso no Estado, Fundação alerta para doença grave na soja
Soja, celulose e milho são os produtos mais exportados de MS em 2016

De acordo com matéria do Valor Econômico, a previsão é de que 40,3 milhões de toneladas de soja sejam processadas este ano no Brasil, segundo a Abiove (Associação das Indústrias de Óleos Vegetais. O montante é perto do atingido em 2015, quando um recorde foi batido.

Diante do cenário de oferta e preços altos, as multinacionais Cargill e Louis Dreyfus estariam parando o processamento de soja em algumas unidades do país. A Cargill, segundo a reportagem, estaria com as plantas de Três Lagoas e Primavera do Leste, no Mato Grosso ociosas.

A Cargill não confirmou a informação, apenas disse que não vai comentar o assunto. Já a Dreyfus, segundo a reportagem, confirmou que vai para o esmagamento em duas de suas cinco fábricas de processamento devido "condições de oferta e demanda atual".

O indicador Cepea/Esalq para a saca de 60 quilos do grão negociada no interior do Paraná, por exemplo, está acima de R$ 77 - ou acima de US$ 24. Em reais, é o mesmo nível do mesmo período de 2015, mas em dólar a alta chega a quase 20%.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions