A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Setembro de 2016

11/04/2016 10:54

Preço da batata sobe 20% em março e cesta básica chega a custar R$ 394

Priscilla Peres
Hortifrutis são os produtos mais influenciados pelo clima. (Foto: Fernando Antunes)Hortifrutis são os produtos mais influenciados pelo clima. (Foto: Fernando Antunes)

O preço da Cesta Básica de Campo Grande voltou a subir em março, ficando 1,59% mais cara. Para adquirir os produtos, o trabalhador precisou gastar R$ 394,04, esse valor é R$ 18,57 a mais que em fevereiro. A alta se deu principalmente por causa da influência do clima em alguns itens, como a batata que subiu mais de 20% no mês.

Veja Mais
Alface fica 10% mais caro e cesta básica acumula alta de 8,17% em 2015
Com carne e ovos mais baratos, preço da cesta básica recua 2% em março

Dados pesquisados mensalmente pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), mostram que em março, a Cesta Básica de Campo Grande ficou na 11° posição no ranking das capitais mais caras. Em termos nominais, entre fevereiro e março, o consumidor teve que desembolsar R$ 6,17 a mais.

No mês passado o preço da batata subiu 21,88%, seguido da manteiga (4,39%), feijão (4,02%), café (3,79%), açúcar (3,42%). Apenas quatro produtos tiveram queda no preço, sendo o pão (-3,59%), farinha (-1,98%), arroz (-1,17%) e a carne (-0,24).

O Dieese também pesquisa o salário mínimo necessário para uma família de quatro pessoas. Em março, a estimativa é de que o valor mensal deveria equivaler a R$ 3.736,26, ou 4,25 vezes mais do que o mínimo de R$ 880. Em fevereiro, o mínimo necessário correspondeu a R$ 3.725.

Apesar dos aumentos, no primeiro trimestre do ano, a cesta básica de Campo Grande teve o menor aumento do país, de 1,43%, entre as 27 capitais pesquisadas. A maior alta no período foi de Belém, no Pará, que chegou a 17,60%.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions