A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

29/12/2014 16:46

Prefeitura arrecada R$ 20 milhões a mais do que o previsto com o PPI

Liana Feitosa
Renegociação de dívidas de IPTU durou 114 dias. (Foto: Arquivo / Campo Grande News)Renegociação de dívidas de IPTU durou 114 dias. (Foto: Arquivo / Campo Grande News)

A Prefeitura de Campo Grande arrecadou quase R$ 20 milhões a mais do que o esperado durante o PPI (Programa de Pagamento Incentivado) do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano). A expectativa era que R$ 40 milhões em pagamento de dívidas entrassem nos cofres da prefeitura pelo programa, no entanto, a conta já soma R$ 56,5 milhões arrecadados.

Veja Mais
Dia das Crianças vai movimentar R$ 146 milhões com R$ 119 por presente
Endividamento das famílias cresce e atinge 58,2%, mostra pesquisa

Em agosto deste ano, a prefeitura deu ao contribuinte inadimplente a oportunidade de acesso a descontos e vantagens especiais para dar fim aos débitos relativos ao imposto e, em setembro, o contribuinte começou a colocar as contas em dia.

Mas ainda mais pode ser arrecadado. De acordo com o secretário de Receita do município, Ricardo Vieira Dias, o valor pode chegar a R$ 58 milhões, já que alguns pagamentos foram parcelados e só cairão na conta da prefeitura nos próximos meses.

Sem prestação - Apesar disso, a minoria optou pelas prestações. "Tivemos um total de 52.200 mil contribuintes quitando dívidas, podemos chegar a R$ 58 milhões em IPTU arrecadado, mas somente cerca de R$ 2 milhões, desse montante total, é de imposto parcelado. O contribuinte priorizou o pagamento à vista", explica.

Ao todo, os inadimplentes tiveram 114 dias para negociações, contando do prazo em que a lei que criou o programa foi sancionada pelo Executivo.

"Fechamos muito bem o ano, o resultado foi extremamente positivo e estamos muito satisfeitos com esses números. Realmente foi um excelente resultado", comemora Vieira Dias.

Aplicação - Quem decide a maneira como o dinheiro será investido não é a Secretaria de Receita. No entanto, os valores, que não entraram nos cofres públicos de uma só vez, já que era possível aderir ao programa até 23 de dezembro, será utilizado de acordo com a necessidade do município.

"Geralmente, esse valor é usado em contrapartidas, pagamentos, acertos gerais, mas a nossa função mesmo é colocar dinheiro no caixa", afirma o secretário.

Endividamento das famílias cresce e atinge 58,2%, mostra pesquisa
O endividamento das famílias brasileiras aumentou 0,2 ponto percentual de agosto para setembro deste ano, atingindo 58,2%. Apesar do ligeiro crescime...
Taxa de juros do cheque especial bate novo recorde: 321,1% ao ano
A taxa de juros do cheque especial subiu em agosto. De acordo com informações do Banco Central (BC), divulgados hoje (28), em Brasília, a taxa do che...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions