A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Setembro de 2016

28/07/2015 17:55

Prefeitura publica incentivos e Cidade do Ônibus pode sair do papel em 2017

Priscilla Peres

Lançado há cinco anos, o projeto da Cidade do ônibus em Campo Grande pode começar a sair do papel em 2016. Hoje, a prefeitura divulgou os incentivos fiscais destinados a 9 empresas e a previsão é de que as obras no local comecem no início do ano que vem. Já a conclusão deve ocorrer só em 2017, se tudo der certo.

Veja Mais
Com investimento de R$ 50 milhões, Cidade do Ônibus fica para 2015
Vereadores querem contrapartida de empresas para aprovar doação de área

No início do mês, a Câmara de Vereadores aprovou os projetos e incentivos para as empresas de transporte interessadas em investir na Capital. De acordo com o titular da Sedesc (Secretaria municipal de Desenvolvimento), Natal Baglioni, isso era o que faltava para que, de fato, comecem os investimentos.

"As empresas estavam receosas em fazer seus projetos antes dos vereadores darem o aval para os incentivos. Agora, o importante é que a Câmara já aprovou os projetos", explica ele, ao estimar que dentro de seis meses comecem as obras no Polo Empresarial Sul.

Agora, as empresas precisam elaborar o projeto de construção e encaminhá-lo a Semadur (Secretaria de Meio Ambiente), junto com o pedido de licença ambiental, para que a obra seja liberada. Enquanto isso, Natal explica, que a prefeitura fará a abertura de duas ruas no terreno sede da Cidade dos Ônibus.

Se todo o andamento "correr bem", o secretário Natal afirma que as obras devem ser concluídas entre oito e doze meses após o início. As empresas de ônibus beneficiadas, além das doações dos terrenos terão isenção de ISS (Imposto sobre Serviços) da construção, redução de 30% no IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) por três anos, isenção das taxas e do ISSQN incidente sobre as obras de construção do empreendimento incentivado, inclusive as realizadas por terceiros.

As empresas são, Aucatur, Empresa de Transportes Andorinha, Expresso Mato Grosso, Expresso Queiroz, Viação Cruzeiro do Sul, Viação Motta, Viação Nova Integração, Viação São Luiz, Viação Umuarama, estima-se que o investimento total será da ordem de R$ 11,4 milhões e a expectativa é gerar para Campo Grande aproximadamente 1.110 empregos.

A Cidade do Ônibus consiste em um projeto para concentrar em um só lugar, todas as empresas de transporte rodoviário existentes na cidade, evitando poluição, destruição do asfalto e desafogando o tráfego de veículos em horários de pico, retirando das áreas centrais cerca de 600 ônibus que cruzam a cidade para ir até suas respectivas garagens.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions