A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

27/10/2014 16:25

Produtos de Natal chegam mais caros, mas vendas devem aumentar 5%

Caroline Maldonado
Alguns mercados ainda não tem o produto à venda, mas campo-grandense já procura por panetone (Foto: Marcelo Calazans)Alguns mercados ainda não tem o produto à venda, mas campo-grandense já procura por panetone (Foto: Marcelo Calazans)
Para Gustavo, os consumidores devem diminuir os gastos nesse Natal, em relação ao ano passado (Foto: Marcelo Calazans)Para Gustavo, os consumidores devem diminuir os gastos nesse Natal, em relação ao ano passado (Foto: Marcelo Calazans)

A menos de dois meses do Natal, os supermercados se preparam para as vendas que devem aumentar 5% até dezembro. A estimativa é baseada no movimento do fim do ano passado, somada ao comportamento do consumidor que, de acordo com os supermercadistas, têm reduzido cada vez mais os gastos com alimentação nos últimos meses.

Veja Mais
Inflação oficial sobe 0,87% e carne fica 5,06% mais cara na Capital
Com inflação de 0,25% na Capital, consumidor apela às promoções

Mesmo com o aumento tímido de 0,25% do custo de vida em Campo Grande no mês de setembro, os supermercados já alertam que os preços dos produtos da ceia de Natal vão ser mais caros esse ano. Dessa forma, o jeito para atrair o consumidor é fazer promoções, mas elas devem vir, como sempre, apenas na semana que antecede o 25 de dezembro. De acordo com o presidente Rede Econômica, Luiz Tadeu Gaetedicke, nos supermercados do grupo os alimentos da ceia de Natal devem chegar somente na próxima semana.

No supermercado Santo Antônio, no bairro Maria Aparecida Pedrossian, no fim de 2013 o aumento nas vendas foi de 7% e nesse ano é esperada alta menos expressiva, de aproximadamente 5%. “A estimativa é pelo que a gente observa dos clientes, que já estão comprando menos nos últimos meses”, conta o proprietário do supermercado, que faz parte da Rede Econômica, Gustavo Gonçalves.

Embora ainda não haja uma leitura estatística dos preços de alimentos para a ceia natalina na Capital, os supermercadistas afirmam que as carnes e as bebidas já encareceram além da inflação registrada no último mês. “Os cortes estão mais caros e as bebidas também. Infelizmente, percebemos que a alta nos preços é maior do que a inflação”, lamenta Gustavo. Para contornar a situação, a única estratégia nesse ano serão as promoções, segundo o proprietário. “A gente tenta aumentar as vendas, fazendo promoções, sacrificando um pouco a margem de lucro para poder vender mais na semana que antecede o Natal”, explica.

Favorito - Os preços podem aumentar, mas uma coisa é sagrada para o consumidor nesse período, o panetone. Os supermercados que se antecipam e forram as prateleiras com o produto só têm a ganhar, na opinião do encarregado do supermercado Veratti, no bairro Chácara Cachoeira, Mayco Pereira de Abreu.

Segundo Mayco, procura por panetones é grande há duas semanas (Foto: Marcelo Calazans)Segundo Mayco, procura por panetones é grande há duas semanas (Foto: Marcelo Calazans)

No supermercado, os preços dos panetones de diversas marcas variam entre R$ 7,50 e R$ 35. Os produtos chegaram há duas semanas. “Assim que chegou o produto já começou vender bem, porque os clientes dizem que não estão achando em outros mercados”, conta Mayco.

A variedades garantem a saída do produto, já que panetones mais simples têm preços menores. Outra aposta dos supermercados sãos novidades em vinhos, que mesmo com preço elevado devem cair no gosto dos clientes, segundo o encarregado.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions