A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

01/07/2015 17:10

Proibidas, lâmpadas incandescentes já não são mais encontradas

Renata Volpe Haddad
Lâmpadas evoluíram ao longo dos anos para economizar energia. (Foto: Marcos Ermínio)Lâmpadas evoluíram ao longo dos anos para economizar energia. (Foto: Marcos Ermínio)

Hoje foi o último dia de venda das lâmpadas incandescentes de 60 watts, porém os consumidores não acham mais deste tipo de iluminação há certo tempo em Campo Grande. As opções que tomam conta das prateleiras atualmente são as fluorecentes, halógenas e as leds, que são a preferência do consumidor, por economizarem até 87% de energia.

Veja Mais
Lâmpadas incandescentes devem ser retiradas do mercado até 2016
Lâmpadas incandescentes serão tiradas do mercado até 2016

De acordo com a proprietária da Focco Iluminação, Geórgia Lopes Dantas, as incandescentes deixaram de ser vendidas na loja há algum tempo. "Quando foi divulgado que este tipo de lâmpada deixaria de ser comercializada, fomos explicando aos clientes e a procura por ela foi caindo. Tem gente que procura ainda para colocar nas churrasqueiras, mas para estes casos vendemos a halógena", comenta.

Conforme Georgia, os clientes da loja procuram mais pela led. "Está tomando o mercado, pois consome menos e ilumina bem mais e a diferença de preço é pouca em comparação com a fluorescente. Uma led sai a partir de R$ 18 e a fluorescente por R$ 13, não sendo tão econômica quanto a led", explica.

Já na Elétrica Zan, ainda há um estoque das lâmpadas incandescentes, e o sócio da loja, Marcelo Miranda afirma que vão tentar negociar com a fábrica, a devolução. "A procura por este tipo de lâmpada caiu muito, mas conseguimos vender bem o nosso estoque", afirma.

O tipo de lâmpada mais procurado na loja pelos consumidores também são as leds. "Elas economizam 87% de energia e duram mais, sendo bem viável para o bolso este tipo de iluminação. Uma incandescente custava em torno de R$ 3,50 e a fluorescente custa a partir de R$ 9,50, só que a economia com as frias não se compara", ressalta.

No supermercado Comper, o que toma conta das prateleiras são apenas as fluorescentes. As incandescentes de 25 e 40 watts deixaram de ser produzidas ontem (30), mas poderão ser comercializadas apenas por mais um ano. As lâmpadas incandescentes acima de 75W e 100W deixaram de ser comercializadas em 30 de junho de 2014.

O tipo de lâmpada mais procurado na loja pelos consumidores também são as leds. (Foto: Marcos Ermínio)O tipo de lâmpada mais procurado na loja pelos consumidores também são as leds. (Foto: Marcos Ermínio)

Consumidores – Com o anúncio do aumento de energia, os consumidores resolveram trocar todas as lâmpadas de casa pelas frias, e o resultado de economia deu certo, pelo menos no início. "Quando soubemos que iria aumentar, meu marido trocou todas e até que deu uma diferença no fim do mês, mas com os reajustes que tiveram, a conta subiu de novo", comenta a dona de casa Creusa Luzia da Costa, 46.

O mesmo acontece com também dona de casa Elizete Pereira Ibarra, 36. Ela afirma que prontamente trocou todas as lâmpadas de casa e que notou diferença de até 10% na conta de energia. "Mas não durou muito não, logo vieram os reajustes e de dois meses para cá, minha conta de luz encareceu", analisa.

Para a professora Edneia Alves Arnaldo Martins, 38, que também fez a troca, diz valeu a pena. "Comecei a mudar tem uns dois anos e observei que elas demoram mais para queimar, são mais econômicas, dando diferença na conta de energia", ressalta.

Lâmpadas incandescentes devem ser retiradas do mercado até 2016
As lâmpadas incandescentes comuns serão retiradas do mercado paulatinamente até 2016. Portaria interministerial de Minas e Energia, Ciência e Tecnolo...
Lâmpadas incandescentes serão tiradas do mercado até 2016
As lâmpadas incandescentes comuns serão retiradas do mercado paulatinamente até 2016. Portaria interministerial de Minas e Energia, Ciência e Tecnolo...
Em queda de 0,5%, dólar comercial fecha cotado a R$ 3,23 nesta terça-feira
Cotado a R$ 3,231 na venda, o dólar comercial fechou a terça-feira (27) em queda de 0,5%. Na véspera, a moeda havia terminado o dia praticamente está...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions