A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 24 de Setembro de 2016

08/01/2016 07:45

Queima de estoque atrai consumidor, mas fila acaba mais cedo

Aline dos Santos e Liana Feitosa
No itens mais competitivos, os consumidores elencaram ventilador, que de R$ 80 estava por R$ 49,90, fritadeira elétrica, que em geral custa R$ 600 e estava pela metade do preço. (Foto: Marcos Ermínio)No itens mais competitivos, os consumidores elencaram ventilador, que de R$ 80 estava por R$ 49,90, fritadeira elétrica, que em geral custa R$ 600 e estava pela metade do preço. (Foto: Marcos Ermínio)

Em busca de preços baixos, teve gente que mobilizou uma força-tarefa para aproveitar promoção promovida pela Magazine Luiza, mas teve cliente que passou a noite fora de casa e saiu frustrado. No começo dessa sexta-feira (8), cerca de 200 pessoas fizeram fila em frente ao estabelecimento da rua 14 de Julho, em Campo Grande.

Veja Mais
Para garantir descontos de até 70%, consumidores enfrentam horas de fila
Shoppings e supermercados também entram na onda das promoções

A porta abriu às 6h e, passados 50 minutos, a fila acabou. Para os veteranos da liquidações, é um indicativo de que, dessa vez, a promoção teve menor procura. Em anos anteriores, a fila só terminava depois das 7h.

Moradora no bairro Coronel Antonino, Keila Cristina, 18 anos, foi em busca de móveis para montar a casa. Os objetivos eram fogão, geladeira e máquina de lavar roupas.

“Antes eu vim na loja e conferi pessoalmente os preços, anotei tudo para ver se ia dar diferença. Realmente, as coisas que eu busco estão mais baratas”, afirma. A jovem não encarou a maratona sozinha, levou uma amiga para cuidar do filho bebê, a mãe e um amigo, para carregar as compras.

Luzinete Ferreira, 80 anos, foi à loja em busca de micro-ondas e liquidificador. “Há tempos queria um micro-ondas e essa semana meu neto disse da promoção”, diz. Ela comprou o aparelho por R$ 299.

Mas também teve consumidor que se frustrou. Sidney Rocha, 18 anos, chegou às 19h de ontem (7) na fila em busca de promoção de celular, mas acabou saindo hoje com duas bonecas para as sobrinhas. “O modelo de celular que eu queria estava no mesmo preço de mercado: R$ 1.200”, conta.

Outros clientes fizeram reclamação similar sobre a falta de descontos no preço dos celulares. No itens mais competitivos, os consumidores elencaram ventilador, que de R$ 80 estava por R$ 49,90, fritadeira elétrica, que em geral custa R$ 600 e estava pela metade do preço, e máquina de lavar roupas (R$ 899).

Também havia panela de pressão por R$ 15, entre os mais procurados. Segundo Renie Abreu, gerente da unidade, tudo indica que a meta de vendas será atingida. Nesse dia especial, a loja tem 60 funcionários trabalhando e fecha às 14h.

Para Alessandra Freitas, de 28 anos, compensou mesmo levar uma TV de 42 polegadas. Há bastante tmepo ela procurava um modelo SmartTV e, na loja, conseguiu encontrar por preço acessível. "Economizei uns R$ 800", comemorou.

Segundo Renie Abreu, gerente da unidade, tudo indica que a meta de vendas será atingida. (Foto: Marcos Ermínio)Segundo Renie Abreu, gerente da unidade, tudo indica que a meta de vendas será atingida. (Foto: Marcos Ermínio)
Ainda estava escuro quando cerca de 200 clientes formaram fila. (Foto: Marcos Ermínio)Ainda estava escuro quando cerca de 200 clientes formaram fila. (Foto: Marcos Ermínio)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions