A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

18/02/2015 14:17

Reajustes na tarifa de energia podem chegar a quase 70% até abril

Caroline Maldonado
Consumidor vai pagar bem mais caro pela energia ainda esse ano. (Foto: Marcos Ermínio)Consumidor vai pagar bem mais caro pela energia ainda esse ano. (Foto: Marcos Ermínio)

Bandeiras tarifárias, reajuste anual e extra-ordinário. Esses três fatores podem ser considerados uma bola de neve, que alcançará as famílias sul-mato-grossenses em abril. Mas de quanto será esse aumento? Já se falou em mais de 50%, mas o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, garantiu que não passará disso. Disse também que pode haver racionamento, caso o nível dos reservatórios chegue ao limite de 10%.

Veja Mais
Governo prevê racionamento em abril e multa de até 30%, diz economista
Aneel aprova reajuste de 83% nas bandeiras e conta de luz fica mais cara

Agora, especialistas já falam em reajuste de até 69% e há relatos de que técnicos do Governo Federal trabalham na elaboração de medidas para o racionamento a partir de abril, segundo o economista Fernando Abrahão. A presidente do Concen (Conselho de Consumidores da Área de Concessão da Enersul), Rosimeire da Costa, não descarta a possibilidade de um aumento nesse percentual.

“Não sabemos de quanto será exatamente o aumento, porque estamos acumulando reajustes, mas fazendo as contas sabemos que será por aí, mais de 50%. O que podemos dizer, por enquanto, é que o consumidor precisa economizar, porque em abril vai ser um susto só quando for feita a leitura. É preciso rever hábitos tirar tudo da tomada e economizar para não estourar o orçamento”, aconselha.

Segundo Rosimeire, em reunião com o ministro e representantes da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), na semana passada, ficou prevista a homologação do reajuste extraordinário em fevereiro, para valer a partir de 1º de março. Nesta data, conforme já ficou determinado, a bandeira tarifária vermelha passará a cobrar R$ 5,50 a cada 100 kwh consumidos e não mais R$ 3, como ocorre desde janeiro deste ano.

Nesta quinta-feira (19), o Concen se reunirá com a Enersul para saber se a concessionária efetivou o pedido de revisão extraordinária e se pediu algo mais para a Aneel. “Queremos saber para nos preparar e para que o consumidor não seja pego de forma desavisada”, disse Rosimeire, ao lembrar que o Concen planeja propor algo em relação aos impostos. “Estamos fazendo estudo e vamos propor alguma coisa para tentar mitigar essa situação. Temos que contar com apoio de todo”, disse.

Um dos reservatórios que abastecem o Centro-Oeste e o Sudeste, Três Irmãos já se esgotou. Segundo o ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico), esses reservatórios estão com nível médio de 18,71%. Na região Norte, o nível é de 36,7%; na região Nordeste, 16,37% e no Sul, 49,71%.




O mais interessante, que se fala tanto dessa crise hidrica e tal, porém todos se esquecem de um pequeno detalhe, em nosso Estado, exite so na Grande Dourados, no minimo 6 usinas de processamento de cana que com seu bagaço pos moagem coogera através da queima energia eletrica, então logo que o periodo de safra esta para começar, não ha nada errado nesse discurso de "estiagem" e exagero no preço de nossa energia, sera que até nisso vamos tomar ferro, pois queimando esse bagaço, vai estar brandamente poluindo nosso ar, por mais que seja feito varias filtragens da fumaça, mais e ai, quem fica com os "louros" dessa vitória? e crise hidrica no MS é meio estranho de se ouvir, onde ja vi e li repertagens que o mês de Fevereiro seria seco, acho que se enganaram de Estado.
 
trindadeRBR em 18/02/2015 18:51:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions