A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

26/10/2015 14:29

Receita Federal do Estado arrecada R$ 16,4 milhões a menos em setembro

Renata Volpe Haddad

Em setembro, a Receita Federal de Mato Grosso do Sul arrecadou R$ 16,4 milhões a menos se comparado com o mesmo mês do ano passado, o que representa queda de 2,67%. O valor da arrecadação deste ano foi de R$ 597.640.352, contra R$ 614.057.414 em setembro de 2014.

Veja Mais
Receita Federal paga hoje R$ 17,2 milhões de restituição no Estado
Receita Federal de MS arrecada R$ 43 milhões a menos em agosto

Segundo informações da Receita Federal do Estado, a arrecadação fazendária apresentou decréscimo em setembro deste ano de 0,006%, sendo R$ 2,1 milhões a menos em relação ao ano passado. O valor alcançado foi de R$ 352.667.144.

Receitas previdenciárias também registrou decréscimo de R$ 14,6 milhões em setembro de 2015 e somou R$ 244.973.208, o que representa redução de 5,84% em comparação com o mesmo mês de 2014.

Setores econômicos, tributos e contribuições em queda – Eletricidade, gás e outras utilidades apresentou a maior queda na arrecadação de R$ 9,5 milhões em setembro deste ano.

Obras de infra-estrutura registrou decréscimo de R$ 7,6 milhões. Administração pública, defesa e seguridade social também teve queda de R$ 6,1 milhões e o setor de construção com menos de R$ 4,5 milhões de arrecadação.

Os principais tributos e contribuições que apresentaram as maiores quedas na arrecadação do Estado em setembro de 2015, foram os órgãos de poder público com CNPJ, que apresentou queda de R$ 8,6 milhões.

Contribuição previdenciária com RGPS registrou queda de R$ 8,3 milhões e empresas em geral com CNPJ, arrecadaram R$ 3,9 milhões a menos.

Incremento positivo – Em contrapartida, extração de minerais metálicos arrecadou R$ 8,9 milhões a mais em setembro de 2015, se comparado com o mesmo período do ano passado.

Atividades dos serviços de tecnologia da informação também foi o setor que arrecadou R$ 2,5 milhões a mais, seguido de seguros, resseguros, previdência complementar e planos de saúde, com arrecadação positiva de R$ 1,7 milhões, em relação a setembro de 2014.

O ITR (Imposto Territorial Rural) arrecadou R$ 11,9 milhões a mais em comparação com o mesmo período do ano passado. Produção rural com CNPJ e o Comprev, recolhimento efetuado para RPPS - Órgão Poder Público - CNP, com geração de R$ 1,5 milhão a mais na receita.

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions