A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

16/05/2016 14:20

Reinaldo se reúne com ministro da Fazenda e diz que espera negociação amigável

Renata Volpe Haddad
Governador Reinaldo Azambuja alegou que já conversou com o ministro da fazenda, Henrique Meirelles, sobre possibilidade de renegociação de dívidas. (Foto: Fernando Antunes)Governador Reinaldo Azambuja alegou que já conversou com o ministro da fazenda, Henrique Meirelles, sobre possibilidade de renegociação de dívidas. (Foto: Fernando Antunes)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) se reuniu com o ministro da fazenda Henrique Meirelles e afirmou, durante entrevista à rádio CBN, que acredita em uma negociação amigável entre os Estados e o Governo Federal.

Veja Mais
Governadores se reúnem para traçar proposta de renegociação da dívida
STF adia decisão sobre dívida e pede acordo entre estados e União

Azambuja alegou que está construindo uma pauta com todos os governadores para apresentar um acordo em torno da dívida dos Estados com a União.

“Já conversamos com o ministro Meirelles sobre essa possibilidade e eu acredito muito numa negociação amigável entre os Estados e o governo federal até porque tendo um fluxo com certeza esses investimentos serão feitos para melhorar alguns serviços essenciais dentro das unidades federadas".

O governador disse ainda que Mato Grosso do Sul refinanciou R$1,4 bilhão em 1998, e pagou R$ 7,5 bilhões até 2015 e ainda o Estado deve R$ 7,8 bilhões. “Foi o indexador, a composição de juros que levou a essa dívida astronômica. Acho que essa é uma discussão agora dentro da racionalidade e nós podemos trabalhar aquilo que está na lei, um alongamento para poder ter um fluxo maior nos Estados”, enfatizou.

Uma solução para o pagamento dessa dívida, seria um alongamento e uma condição de juros mais favoráveis, não impactando as finanças estaduais. “Eu entendo que na mesa de diálogo nós podemos fazer um alongamento com juros simples, mas após esse desconto sendo feito pela União continuaria o juros capitalizados. Acredito muito no diálogo com o governo para que a gente possa achar o melhor caminho para todos nós cumprirmos com nossas obrigações”, afirma Azambuja.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions