A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

05/08/2014 15:00

Relatório aponta reajuste de 14,5% para energia em 2015, diz jornal

Priscilla Peres

Consumidores de todo o país vão ter que arcar com reajuste de 14,16% nas contas de energia elétrica a partir de 2015. Segundo reportagem da Folha de São Paulo publicada hoje, o valor que será repassado para aos clientes está bem acima do divulgado pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), de 8% dividido em dois anos.

Veja Mais
Energia mais cara vai impactar desde o preço do pão, alerta especialista
Refrigerante de erva mate e palestra foram novidades em feira de negócios

O valor é resultado de empréstimo no valor de R$ 17,7 bilhões contraídos pelas distribuidoras para custear o gasto com a compra de energia das termelétricas. De acordo com a Folha de São Paulo, a reportagem tece acesso a um documento interino da Aneel que estipula o valor de 14,16% como reajuste.

Há grande expectativa no valor do reajuste, já que a energia elétrica onera os custos de todos os setores econômicos, principalmente das indústrias e empresas. Para o pesquisador Celso Correia de Souza, do Nepes (Núcleo de Estudos e Pesquisas Econômicas e Sociais), reajustes na tarifa de energia geram "bola de neve" de gastos. "Aqui no Estado, o consumidor gasta cerca de 30% da renda com despesas relativas à moradia. Desses, 6,24% são gastos com energia", explica.

Aneel - Em nota, a Agência Nacional de Energia Elétrica informou que os números da matéria publicada pela Folha de São Paulo estão equivocadas e que a o valor da tarifa das 63 concessionárias só poderão ser calculadas de acordo com os reajustes anuais de cada uma.

Além disso, a Aneel informou que o repasse da Conta-ACR às tarifas ocorrerá durante dois ciclos tarifários a partir do próximo ano, ou seja, nos reajustes de 2015 e 2016, permanecendo nas tarifas até 2017. 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions