A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

22/11/2016 09:20

Salário de trabalhador da alimentação de MS é o 2º maior do Centro-Oeste

Renata Volpe Haddad
Homens do setor da alimentação recebem salário 32% maior que as mulheres. (Foto: Divulgação)Homens do setor da alimentação recebem salário 32% maior que as mulheres. (Foto: Divulgação)

Uma pesquisa feita pela CNTA (Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins), divulgada nesta terça-feira (22), mostra que os trabalhadores de Mato Grosso do Sul recebem o segundo maior salário do Centro-Oeste e a média é de R$ 1.873,70, ficando atrás apenas de Mato Grosso, onde a média salarial é de R$ 1.899,68.

Veja Mais
Com maior valor desde junho, dólar sobe 1,7% e fecha cotado a R$ 3,47
Encontro de governadores discute compras compartilhadas e geração de emprego

Ainda segundo a pesquisa desenvolvida junto com o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), em 2015, eram 44.920 trabalhadores da indústria da alimentação.

No ano passado, foram geradas 45 vagas no setor de pesca e aquicultura, 688 vagas em fabricação de produtos alimentícios, um total de 702 vagas abertas. Em contrapartida, foram fechadas 21 vagas no setor de fabricação de bebidas e 10 funcionários mandados embora no segmento de fabricação de fumo.

O segmento de fabricação de fumo é o que paga maior salário aos funcionários, ou seja, valor de R$ 2.339,88. Fabricação de bebidas paga aos funcionários R$ 1.931,30.

Desigualdade - No Centro-Oeste, jovens com nível médio de escolaridade são os mais contratados como funcionários na indústria da alimentação. Enquanto a média salarial paga a eles é de R$ 2.056,22, o salário pago as mulheres é 32% menor e elas recebem a média de R$ 1.391,15, mostrando que no ramo também há desigualdade.

Com maior valor desde junho, dólar sobe 1,7% e fecha cotado a R$ 3,47
Com o maior valor desde junho, o dólar comercial fechou cotado a R$ 3,473 na venda, nesta nesta sexta-feira (2) com leve valorização de 0,12%. Na vés...
Água e esgoto na Capital ficam 8,47% mais caros a partir de janeiro de 2017
O serviço de água e esgoto em Campo Grande ficará 8,47% mais caro a partir do dia 3 de janeiro de 2017. O reajuste foi autorizado nesta sexta-feira (...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions