A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 29 de Setembro de 2016

24/04/2015 19:08

Lei da terceirização sofrerá muitas mudanças no Senado, diz Delcídio

Priscilla Peres
Senador Delcídio é presidente da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado. (Foto: Divulgação)Senador Delcídio é presidente da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado. (Foto: Divulgação)

A Lei da Terceirização (PL 4330/04), terá uma longa caminhada para ser votada e aprovada no Senado Federal, antes de entrar em vigor. Segundo o senador Delcídio do Amaral (PT), presidente da CAE (Comissão de Assuntos Econômicos), o projeto vai sofrer várias modificações para assegurar os trabalhadores.

Veja Mais
Cunha diz que projeto de terceirização não prejudica os trabalhadores
Dieese estima que terceirização reduz salário do trabalhador em 24%

"Será uma longa caminhada dentro do Senado. O projeto vai passar por várias comissões , sofrer modificações e ajustes no texto para garantir que os trabalhadores não serão prejudicados. Vamos olhar a questão remuneratória, quanto eles vão perder, se terceirizar", afirma o senador.

Ontem, o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB), disse que a terceirização é uma "pedalada" no direito do trabalhador. Se referindo a aprovação do texto pela Câmara dos Deputados na noite de quarta-feira (22). Ainda ressaltou que não há pressa para votar o projeto.

Para Delcídio, o presidente do Senado repercutiu o que a maioria dos senadores pensam sobre a terceirização. "Esse texto aprovado na Câmara, que abre a terceirização para tudo, ele não se sustenta. Temos que ter muita cautela e cuidado antes de aprovar essa lei. Provavelmente ele vai dormitar", disse se referindo ao londo período que o projeto pode demorar para ser aprovado.

A tramitação na Câmara durou 12 anos e depois de ser aprovada pelo Senado, o projeto volta para a palavra final dos deputados. A proposta é de autoria dos partidos PMDB e do Solidariedade e bastante criticada pelo PT e o PSOL, inclusive o governo federal já se manifestou contra a aprovação.

Entre os itens que podem trazer desvantagem ao trabalhador terceirizado, estudo do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) revela que o salário de terceirizados é 24% menor do que o dos empregados formais.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions