A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

06/07/2016 15:15

União atende governadores e vai ampliar prazo para pagamento do FCO

Governadores do Centro-Oeste pediram mudança no prazo de seis para 10 anos

Priscilla Peres
Reinaldo Azambuja participou da reunião que aconteceu hoje, em Brasília. (Foto: Ed Ferreira /Ministério da Integração)Reinaldo Azambuja participou da reunião que aconteceu hoje, em Brasília. (Foto: Ed Ferreira /Ministério da Integração)

O governo Federal vai ampliar de seis para dez anos, o prazo de pagamento dos financiamentos com recursos do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste). O pedido feito por governadores do Centro-Oeste foi atendido hoje, durante reunião do Condel/Sudeco (Reunião do Conselho Deliberativo do Desenvolvimento do Centro-Oeste).

Veja Mais
Governador participa de reunião sobre financiamento ao Centro-Oeste
Governador se reúne com ministro da Agricultura para firmar convênio

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) participou da reunião de hoje, em Brasília, junto com representantes dos demais estados da região. De acordo com o pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, que preside o Condel, a mudança no prazo de pagamento vai vai facilitar a aquisição de maquinários e equipamentos para o setor pecuário e agroindustrial.

Ainda de acordo com ele, a mudança de seis para dez ano no prazo de pagamento, contribui para o desenvolvimento regional e geração de emprego e renda. "Garantimos que o setor produtivo e empresarial, que deseja investir em nosso país, possa fazê-lo da maneira mais rápida e ágil, cooperando para que o Brasil possa crescer o quanto antes e gerar emprego", ressaltou Helder.

Durante a reunião de hoje, o Condel propôs que o FDCO (Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste) contemple projetos do setor de saúde, o que era vedado pelas regras anteriores. Além disso, o encontro deliberou que a programação dos Fundos Regionais para 2016 incluirá assistência mínima global, com recursos do FDCO, a empreendimentos com investimentos totais projetados iguais ou superiores a R$ 20 milhões.

Para o superintendente da Sudeco, Cleber Ávila, esse é um momento de retomada de diálogo com as unidades federativas do Centro-Oeste. "As propostas aqui aprovadas são fundamentais para a retomada do desenvolvimento econômico da nossa região".

Ávila ressaltou ainda que a Sudeco tem procurado não somente prospectar boas propostas para a região, mas também trazer projetos que possam ingressar outros recursos para o desenvolvimento do Centro-Oeste. "No ano de 2014, nós aplicamos R$ 533 milhões e recebemos mais de R$ 1,3 bilhão. Já no ano de 2015, fizemos um trabalho mais estratégico com apoio dos estados, onde R$ 1,3 bilhão foi aplicado e nós conseguimos alavancar cerca de R$ 9,5 bilhões". (Com informações do Ministério da Integração)




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions