A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

04/11/2015 15:34

Venda de veículos cai 29%, mas crise não chega aos carros de luxo

Renata Volpe Haddad
Emplacamentos de carros no Estado teve queda de 11,8% de um mês para outro. (Foto: Marcos Ermínio)Emplacamentos de carros no Estado teve queda de 11,8% de um mês para outro. (Foto: Marcos Ermínio)

O número de emplacamentos em outubro deste ano em Mato Grosso do Sul teve queda de 29,9% em comparação com o mesmo período do ano passado, conforme dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Porém, as concessionárias afirmam que o setor de carros de luxo não sentiu os efeitos da crise e as vendas cresceram 10%. 

Veja Mais
Emplacamentos de veículos registram queda de 5,68% em outubro
Emplacamentos de veículos retraem 2,93% em setembro

Em relação a setembro, a queda dos emplacamentos foi de 11,8% com a venda de 145 carros a menos, segundo a Fenabrave. Em outubro de 2014, foram emplacados 460 carros a mais em relação com o mesmo período deste ano. De janeiro a outubro de 2015, foram emplacados 12.416 automóveis, contra 14.322 nos 10 primeiros meses do ano passado.

Os emplacamentos dos comerciais leves, que são os veículos utilitários, também registrou retração em outubro de 19,5% em comparação com setembro. Em relação a outubro do ano passado, 2015 vendeu 218 carros a menos da categoria.

As vendas de motos também caíram em outubro e apresentou retração de 2,75% em comparação com o mês anterior. Foram emplacadas 495 motos no mês passado, contra 635 em outubro de 2014, ou seja, queda de 22%.

No acumulado deste ano, foram emplacados 21.623 veículos, entre carros, motos, caminhão, ônibus e implementos rodoviários. No mesmo período de 2014, foram vendidos 25.708 veículos novos, o que representa retração de 15,8%.

Concessionárias - Conforme o gerente de vendas da Enzo Veículos, Alexandre Martinez, no acumulado deste ano, houve redução de 20% na venda de veículos populares. "Carros que custam em média R$ 35 mil, houve recuo de venda de 35%. Porém, veículos acima de R$ 50 mil, houve crescimento de 10% nas vendas", afirma.

Segundo ele, há muito tempo que a concessionária não vendia à vista. "Isso nos surpreendeu e de alguns meses para cá, houve crescimento nesta forma de pagamento", alega. Para o fim do ano, Martinez comenta que a expectativa é de vender 20% em relação a 2014.

De acordo com o gerente de vendas da Endor Car em Campo Grande, Edson Baú, o setor como um todo está sofrendo com o cenário econômico, tanto a nível nacional quanto estadual. "Há uma queda acentuada em relação ao ano passado, porém estamos mantendo o número de vendas em alguns meses, em relação ao ano passado", comenta.

Para o fim do ano, o gerente afirma que a expectativa é cautelosa, por causa da falta de incentivos por parte do governo. "Sempre houve algum tipo de auxílio, este ano a presidente aumentou o IOF de 1,5% para 3%, se tem algum incentivo para vender mais, é por parte das montadora e da marca", explica.

O gerente de vendas da Motor 3 France, Fabiano Dassan, afirma que na Capital, houve queda de 32% durante este ano. "O cenário vem acompanhando o cenário nacional, porém Campo Grande foi um dos Estados que menos apresentou queda, em comparação com outros locais do país", informa.

A expectativa de vendas para novembro e dezembro na concessionária é de crescimento de 10%. "Isso seguindo o ritmo de venda de fim de ano. A marca também oferece taxas diferenciadas e promoções para atrair os clientes, o que acaba sendo um diferencial", alega.




Claro que não, só quem tem dinheiro são os politicos que saquearam os cofres publicos de Campo Grande e eles se recusam a andar de carro popular.
 
Max em 04/11/2015 17:04:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions