A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

20/01/2015 09:43

Volta da Cide e alta do PIS deve encarecer litro da gasolina em R$ 0,22

Caroline Maldonado
Aumento nos impostos será repassado ao consumidor (Foto: Marcos Ermínio)Aumento nos impostos será repassado ao consumidor (Foto: Marcos Ermínio)

Com o aumento de dois impostos federais, a partir de 1º de fevereiro o preço do litro da gasolina e do diesel ficará mais caro. A elevação do PIS (Programa de Integração Social) e da Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social) corresponderá a R$ 0,22 por litro da gasolina e R$ 0,15 por litro do diesel, mas ainda não foi anunciado de quanto será o aumento nas bombas.

Veja Mais
Impostos sobre combustíveis, importações e créditos sobem a partir de fevereiro
Dourados tem a 2° gasolina mais cara e Campo Grande a mais barata de MS

Em todo caso, o consumidor já pode esperar um reajuste alto, pois a Petrobras informou que irá repassar o valor. Os distribuidores, por sua vez, farão o mesmo e o aumento vai direto para o bolso do consumidor, segundo o Sinpetro (Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Lojas de Conveniência de Mato Grosso do Sul), Edson Lazaroto.

O aumento da PIS/Cofins e o retorno da Cide (Contribuição para Intervenção no Domínio Econômico) foi anunciada nesta segunda-feira (19) pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy. Com a medida, o Governo espera receber R$ 12,2 bilhões.

A Cide, que estava zerada desde 2012, será aplicada apenas em 90 dias. Depois desse prazo, o reajuste do PIS/Cofins cai para R$ 0,12 no preço da gasolina e R$ 0,10 no diesel. Então, a Cide subirá R$ 0,10 por litro da gasolina e R$ 0,05 por litro do diesel.

“Isso é o imposto pré-fixado. Pis e Cofins estavam zeradas. O ministro disse que depende das distribuidoras, mas a Petrobras já disse que vai repassar e o distribuidor também vai repassar ao consumidor, porque não tem como segurar isso. Agora resta esperar nova manifestação do Governo para saber de quanto será esse percentual no preço do litro nas bombas”, comenta Edson.

Além das medidas que impactam no valor dos combustíveis, o Governo anunciou a elevação do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) de 1,5% para 3%, que influirá no financiamento imobiliário, entre outros. O objetivo com os reajustes é obter R$ 20,6 bilhões em receitas extras, segundo o ministro Joaquim Levy.

Reajuste anterior – A Petrobras aumentou o preço da gasolina em 3% e do diesel em 5%, em novembro de 2014. Com isso, o preço médio da gasolina que antes era de R$ 2,999 agora está em R$ 3,04 e o do diesel s500 que estava em R$ 2,70, passou para R$ 2,73, enquanto o diesel s10 que saia a R$ 2,90, com o reajuste ficou em torno de R$ 2,97, segundo a ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions