A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

28/01/2011 23:26

Com Rei Momo e Rainha eleitos, Carnaval da Capital é lançado

João Humberto e Danúbia Burema
Rei Momo e Rainha foram escolhidos durante lançamento do carnaval na Praça do Rádio Clube. (Foto: Simão Nogueira).Rei Momo e Rainha foram escolhidos durante lançamento do carnaval na Praça do Rádio Clube. (Foto: Simão Nogueira).

A escolha do Rei Momo e da Rainha nesta noite na Praça do Rádio Clube foi o pontapé inicial para o lançamento oficial do Carnaval 2011. O educador físico Alcides da Silva, e a depiladora e dançarina Angélica Nazaré, receberam a chave simbólica de Campo Grande das mãos do prefeito Nelsinho Trad (PMDB), para atuarem como guardiões da Capital durante o carnaval.

Pela segunda vez consecutiva, Alcides foi eleito Rei Momo. Ele adianta que a responsabilidade é a mesma que no ano passado e que a expectativa para o carnaval deste ano é muito grande.

“As pessoas não precisam sair de Campo Grande para curtir um bom carnaval”, disse Alcides ao Campo Grande News.

Já Angélica conta que para arrebatar o título de Rainha do carnaval de Campo Grande teve que se preparar. Ela dança num grupo de samba e relatou que se preparou durante todo o ano passado para este momento.

Dançarina há seis anos, Angélica explica que está é a terceira vez que concorre ao título de Rainha do carnaval. “Não é a terceira vez consecutiva, mas era meu sonho. Espero que a população não perca o carnaval na avenida”.

Nelsinho Trad, juntamente com a primeira-dama Antonieta Trad, participaram da cerimônia. Sobre a escolha da Escola de Samba União da Ilha do Governador do Rio de Janeiro em participar do lançamento, o prefeito esclareceu que ela é uma das que mais conta com a simpatia da população carioca.

“Quero que o carnaval deste ano seja contagiante para todos”, admitiu Nelsinho.

Para o diretor representante da escola de samba carioca, Daniel Ghanem, as escolas de Campo Grande precisam se unir e se organizar. Hoje à tarde ele participou de uma reunião com representantes das escolas de samba da Capital e sentiu um pouco de falta de organização por parte da Lienca (Liga das Escolas de Samba de Campo Grande).

“As escolas competem apenas na avenida, mas no restante do tempo precisam se unir e o apoio da comunidade é essencial”, disse Daniel, frisando que as escolas de Campo Grande deveriam envolver mais a comunidade, que é a base da escola de samba.

Sentindo certo coronelismo em relação à estrutura de muitas escolas, que são comandadas por famílias, Daniel argumentou que essa mesma situação já foi enfrentada por escolas de samba do Rio de Janeiro e São Paulo, mas que atualmente já não existe mais. “Creio que aqui também vai terminar”.

Prestígio - A manicure Juliana da Silva Queiroz, que saiu direto do trabalho para assistir ao lançamento oficial do carnaval na Praça do Rádio Clube, disse que não poderia perder por nada a apresentação do samba enredo da escola Unidos do Buriti, já que é moradora no bairro.

“As pessoas não tem o costume de ir à Via Morena assistir o carnaval que o pessoal daqui faz. Muitos dizem que não presta, mas as pessoas devem comparecer à avenida para vencer esse preconceito”, detalha Juliana.

Ela explica que em Corumbá, por exemplo, a população sai às ruas e vive o carnaval. “É preciso que isso mude”.

O presidente da Fundac (Fundação Municipal de Cultura), Roberto Figueiredo, afirmou que é meta para este ano a construção de uma arquibancada na Via Morena, onde os desfiles serão realizados nos dias 5 e 6 de março. “Independente disso, estamos nos concentrando em garantir um carnaval com segurança”.

Para a avenida Fernando Corrêa da Costa serão disponibilizados 100 seguranças e 200 policiais militares em cada um dos dois dias de carnaval, enquanto na Via Morena haverá 40 seguranças e 100 policiais.

No lançamento oficial do carnaval ocorrida nesta sexta-feira, a segurança foi feita por integrantes da cavalaria da PM (Polícia Militar), bem com por 40 guardas municipais e uma viatura do Corpo de Bombeiros.




Corumba da tanta importancia ao carnaval, q ja perdeu a posição de 3° maior cidade para Tres Lagoas, isso nao é relevante????....
 
Oswaldo Junior em 30/01/2011 11:16:38
campo grande esta ficando uma cidade comandada por pessoas diferentes, pessoa que coloca uma festa tao popular escondida, o carnaval de campo grande merecia ser no centro da cidade na 14 de julho, esquina com av. afonso pena, onde o transito iria ficar complicado mesmo, a praça ari coelho , lotada de gente, pessoas de diferentes classes sociais mesmo eu penso que e isso o espirito de carnaval, folia verdadeira bagunça mesmo, quem conhece corumba sabe que e o melhor carnaval do estado, cidade onde se dao importancia para a festa, a cidade se envolve com isso, hoteis lotados, e muito inocente em pensar que as pessoas vao deixar de viajar para ficar por aqui, a sorte que campo grande e hoje uma cidade realmente grande com muita gente, mas essas pessoas coitadas ficam a mercer do tempo, da falta de alegria de importancia real de carnaval, se querem que tenham realmente participaçao popular tem que facilitar se entregar, caso contrario acaba logo com isso, vamos virar essa cidade que tem pessoas que estao fazendo questao de mudar, uma cidade onde as pessoas vao morar em silencio, sem bagunça popular, uma verdadeira cidade de curitibanos, de paulistas de arianos, cidade elitizada. cuidado um dia essas pessoas poderam morrer de sindrome do panico, achar que tudo e pequeno e apertado igual a cabeça deles bem pequena.
 
luiz fernandes em 29/01/2011 10:14:11
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions