A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

17/06/2011 07:59

Grupos teatrais brigam por teatro abandonado na Capital

Ítalo Milhomem
No dia 20 de maio, artistas fizeram manifestação pela reabertura do teatro.No dia 20 de maio, artistas fizeram manifestação pela reabertura do teatro.

Um embate será travado para saber quem irá administrar o teatro do Paço, que está abandonado há anos, sem nenhuma atividade artística, no prédio da prefeitura na avenida Afonso Pena, bem no centro de Campo Grande.

Edson da Silva, conhecido como “Profeta”, representa a ACGT (Associação Campograndense de Grupos Teatrais) afirma que o antigo teatro do Paço será privatizado se for passado para administração de algum grupo teatral.

“Não pode terceirizar, quem que vai manter o teatro? Ta tudo destruído, tá tudo bagunçado, pra arrumar é necessário R$ 1,5 milhão. A nossa proposta, não é pegar por pegar aquilo ali (teatro). É movimentar a bancada na Câmara e no Senado Federal para conseguir recursos não só para teatro do Paço, mas também para Aracy Balabanian, que a reforma foi suspensa devido aos cortes do governo federal”, comenta Profeta.

Profeta afirma que entrará com uma denúncia na Justiça para impedir a entrega do espaço para os grupos teatrais da Capital.

“Quando o prefeito ceder o espaço, e tiver alguma reclamação, ele vai dizer, dei o que vocês queriam e vai lavar as mãos. Somos contra essa terceirização. Se isso acontecer, vamos entrar no Ministério Público. Solicitamos para saber qual é o critério que ele vai usar, para ceder o prédio? Precisamos da gestão pública na cultura, a partir do momento que passa o teatro para terceiros, a Fundac (Fundação Municipal de Cultura) não terá mais papel".

Ele ainda desqualifica o movimento, afirmando que seriam apenas alguns gatos pingados reivindicando a entrega do teatro.

“Não tem como discutir, é uma meia dúzia de pessoas. A totalidade é passiva, chora só nos corredores. Eles reivindicam em interesse próprio, eles não abrem a mão de pegar o teatro, o que é uma burrice. Nós temos teatro, queremos ele aberto? Vamos mobilizar o governador, prefeito, vereadores, para reformar o teatro e concluir o Aracy Balabarian".

Ele comenta que a prefeitura e o governo do Estado não podem reformar o espaço do Paço com recursos próprios.

“O prefeito tem que ter prioridades, quando ele disse que iam captar R$ 28 milhões para o Centro de Belas Artes, todos caíram de pau, porque tem que investir na educação, na saúde em obras. Se o prefeito investir nisso não vem os recursos federais, como da obras do Aracy que já começaram e estão paradas” explica Profeta.

Contraponto - Já o ator Victor Hugo Samúdio, que faz parte do colegiado do Setorial de Teatro de Campo Grande, que tem 18 grupos participantes afirma o contrário, que ceder o espaço para auto-gestão dos grupos teatrais, que atualmente estão produzindo na Capital, não é terceirizar o teatro do Paço e sim ocupar um espaço ocioso.

“É um palavreado péssimo, o termo terceirizar, e não cabe para esse nosso ato. Vamos ocupar o espaço, convidamos ele (profeta), e os outros artísticas que se recusaram a participar dos movimento”, critica Samúdio.

Samúdio ainda comenta, que após a ocupação artística do espaço, o grupo irá junto com a classe política buscar recursos por meio de emendas para reformar o teatro.

“Queremos retomar a função social do prédio, em contrapartida daremos apresentações artísticas e culturais. O Paço está ocioso há anos, conversamos com o prefeito que decidiu que entregará o espaço para o colegiado, juntos iremos buscar recursos por emendas para reforma o teatro”.

Samúdio cita alguns dos grupos da Capital que apóiam o movimento de ocupação, como Circo do Mato, Teatro Imaginário Maracangalha, Flor e Espinho, Unicórnio, Adote, Identidade, Teatral Grupo de Risco, Ponta Guaicuru e outros que ele não lembrava o nome no momento.

O impasse ainda não foi resolvido, porque a promessa do prefeito ainda não foi cumprida. O teatro era ser entregue em abril, mas até agora, os artistas não tiveram respostas. Em maio eles realizaram uma manifestação com bexigas e chapéus de festa, para comemorar ironicamente, um mês da entrega do espaço, que na verdade não ocorreu.

Prazo para inscrever atrações no Festival de Inverno de Bonito termina hoje
Termina nesta quinta-feira (3) o prazo para os interessados em inscrever atrações culturais para a 15ª edição do Festival de Inverno de Bonito. O eve...
Projeto "Um Violão Entre Amigos" traz concerto de violonista para Campo Grande
Para encerrar o projeto “Um Violão Entre Amigos”, patrocinado pelo FIC (Fundo de Investimentos Culturais), nesta sexta-feira (20) acontece o recital ...
Último dia de desfile do Grupo Especial no Rio tem homenagem a Zico e a Senna
No segundo dia de desfile das escolas de samba que integram o Grupo Especial, o público terá uma festa que inclui homenagens a dois esportistas consa...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions