A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

26/04/2011 17:47

Sobá vai virar franquia, criada por donos de barracas da Feira Central

Angela Kempfer
Monumento na Feira Central, em homenagem ao sobá.Monumento na Feira Central, em homenagem ao sobá.

Cinco proprietários de restaurantes da Feira Central de Campo Grande já constituíram empresa para lançar a franquia “Sobá de Campo Grande”, um dos pratos símbolos da Capital de Mato Grosso do Sul.

O lançamento oficial do projeto será na quinta-feira, às 19h30, feito pelo prefeito Nelsinho Trad. O município é o responsável por organizar o processo e subsidiar os empresários para difundir a cultura regional, gerando empregos.

O trabalho começa pela organização de todas as etapas de fabricação do produto, que tem como partida a experiência de quem há gerações vende o sobá em feiras da cidade, e vai terminar com definição das regras para negociação da marca Brasil a fora.

A franquia é elaborada também em parceria com o Sebrae, a Associação Brasileira de Franchising e a Incubadora Municipal de Alimentos Norman Edward Hanson.

A idéia reuniu tantas partes porque pode agregar valor ao alimento e “expandir o método de produção e comercialização nos mesmos moldes do que é elaborado pelos comerciantes japoneses”, explica a coordenadora Edna Antonelli.

O nome da franquia foi escolhido para dar à marca o aspecto regional, ao acrescentar o nome de Campo Grande.

Na quinta-feira, a prefeitura também entregará à comunidade japonesa de Campo Grande um documento em homenagem ao Sobá, que conta a história do prato típico, que neste ano virou patrimônio cultural do município.

Prazo para inscrever atrações no Festival de Inverno de Bonito termina hoje
Termina nesta quinta-feira (3) o prazo para os interessados em inscrever atrações culturais para a 15ª edição do Festival de Inverno de Bonito. O eve...
Projeto "Um Violão Entre Amigos" traz concerto de violonista para Campo Grande
Para encerrar o projeto “Um Violão Entre Amigos”, patrocinado pelo FIC (Fundo de Investimentos Culturais), nesta sexta-feira (20) acontece o recital ...
Último dia de desfile do Grupo Especial no Rio tem homenagem a Zico e a Senna
No segundo dia de desfile das escolas de samba que integram o Grupo Especial, o público terá uma festa que inclui homenagens a dois esportistas consa...



Que bom que temos empresários espertos a ponto de ter a visão do futuro. Não somos mais a feira do passado e sim a FEIRA DO FUTURO e o futuro é agora e aqueles empresários que não virem o futuro agora serão, com certeza, deixados para traz.
Parabéns! Parabéns! A essas iniciativas que com certeza partiram da nossa Associação - a AFECETUR.
Que esta reclamamdo da nossa iniciativa esta é com dor de cotovelo. Façam o mesmo que fizemos.
 
Carlos Eduardo Goulart em 27/04/2011 11:37:06
A iniciativa é excelente e ajudará atá a divulgar a cultura japonesa disseminada em Campo Grande, além de fortalecer os empreendedores e gerar empregos. Em Minas Gerais, uma vez, levei material para fazer um sobá e yakisoba - que nem ficou tãaaao bom quanto o da feira - mas deixou a mineirada com água na boca!
 
Sayuri Monteiro Ganiko em 27/04/2011 08:55:39
Gilberto, os proprietários da feira estão simplesmente criando uma franquia para colaborar na disseminação desta cultura pelo Brasil, desta forma eles terão um instrumento importante para alcançar outras regiões que não conseguiriam sozinhos. Eles não estão patentiando o produto... desta forma... qualquer um ainda poderá abrir sua sobaria sem ser "empregado" dos feirantes. Franquia não é patente, se assim fosse, ninguem poderia abrir uma empresa de Fast Food, senão seria apenas funcionário do Mc'Donalds ou Bob's ou Giraffa's.
 
Rodrigo Ferreira em 27/04/2011 08:44:52
Temos que ter consciência que a Feira Central é na verdade para turistas, razão dos preços "absurdos", hoje ao menos eles pagam impostos o que não acontecia na feira antiga, quando quero comer um sobá procuro um restaurante onde sou bem atendido, com local climatizado, estacionamento gratuito e pago a metado do preço do que me cobrariam na Feira Central.
 
Marco Aurélio em 27/04/2011 08:08:35
Tem empresarios com são expertos e faz franquia do que ja existe e funciona muito bem.
E o pastelzinho que é vendido pelas obras de construção ? e são pessoas simples que fabricam este produto. Daqui à pouco vem um grupo de expertalhão, cria a franquia, e vai sair dizendo pelas ruas :"agora voce trabalha para mim". é a mafia instaurada.
 
Gilberto DIAS em 27/04/2011 02:05:28
Gosto muito da Comida Típica Japonesa, e quando vou a Campo Grande, costumo frequentar a Feira Central, onde posso saborear o "Sobá", que é uma Tradição na Cidade Morena. A Barraca do Fernando é o Ponto de Encontro de muitas famílias, inclusive de meus familiares. Parabéns, Empresários e Autoridaes, pela Iniciativa!
 
Jairo de Lima Alves, FRC em 26/04/2011 07:08:38
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions