A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

04/11/2016 15:46

Modinha passou e, hoje, grupos de corridas já ganham perfil empresarial

Amanda Bogo
Atletas durante 3ª maratona VO2 Cidade de Campo Grande (Foto: Reprodução/ Site V02)Atletas durante 3ª maratona VO2 Cidade de Campo Grande (Foto: Reprodução/ Site V02)

A modinha passou correndo. Atualmente, grupos de corrida foram além de simples reuniões de amantes do esporte, se tornando alternativa para atletas que pretendem participar de provas do esporte e buscam um condicionamento físico específico para cada desafio.

Veja Mais
Em votação popular, sul-mato-grossense é eleita melhor atleta paralímpica do ano
A 'pelada' que atravessa gerações e faz futebol ser família

O nível tem chegado ao ponto de alguns grupos serem verdadeiros centros de assessoria aos competidores. Mais que isso, virou um negócio.

Seja por meio de assessorias ou pelas academias, com o objetivo de promover o lazer ou de profissionalizar esses atletas, o corredor pode planejar as atividades que desenvolverá dentro do mês pagando um valor fixo.

Com o valor da mensalidade, são oferecidas planilhas com treinos específicos, tendas de apoio durante corridas onde são entregues água, isotônicos e barras de cereais, entre outros materiais esportivos.

Treinos personalizados e patrocínio de atletas - O Percurso Livre é um grupo de corrida e assessoria, que atende atletas de Mato Grosso do Sul e outros estados do país. “Temos alunos que participam do treino, que só participam em dias de prova, outros de fora do Estado. Montamos técnicas de corrida conforme o plano e o objetivo de cada aluno, a prova que eles querem correr. Não trabalhamos com treino coletivo”, explicou André Milani, dono e responsável técnico pelo grupo.

Hoje o grupo é composto por 90 corredores, que pagam mensalidade mínima de R$ 150. Eles também podem aderir a outros planos, como o trimestral, semestral e família, e escolhem se querem receber treinamentos para maratonas, corridas de rua, corridas em montanhas, ou outras provas.

Três atletas são patrocinados pela Percurso Livre, que recebem apoio em troca de divulgar o nome da marca em eventos esportivos. "São atletas que estão entre os melhores do Estado e sempre estão no pódio. Abissai Cordeiro, Geraldo Julião e Matheus Espíndola. Eles tem isenção de mensalidade e recebem material esportivo, as inscrições para as provas. Tudo que os meninos precisam não tem custo nenhum para eles. E nas provas eles fazem a publicidade da marca, em corridas, entrevistas”, afirmou Milani, que ressaltou que o prêmio que os atletas recebem nas provas ficam integral para eles.

Atletas durante prova em percurso natural (Foto: Reprodução/Percurso Livre)Atletas durante prova em percurso natural (Foto: Reprodução/Percurso Livre)

Corrida de Rua - O grupo VO2 tem dez anos e o objetivo de treinar para provas de corrida de rua. “Oferecemos toda a parte de treinamento para o corredor, como fortalecimento e alongamento. Damos o suporte técnico e material no treinamento e na corrida”, disse Rudnei Souza Alves, treinador. São sessenta atletas que pagam mensalidade de R$ 115, e recebem treinamento personalizado.

Só neste ano, o grupo organizou oito corridas no Estado. “Nós deixamos para o atleta escolher as corridas que eles querem participar, porque às vezes eles tem alguma prioridade, então fica a critério deles. Alguns viajaram para Porto Alegre, Brasília, Rio de Janeiro para correr. Mas de organização nossa, foram oito provas”.

Grupo de academia - A academia Estação Saúde oferece um grupo de corrida para seus alunos, e o valor do serviço está incluso na mensalidade.De acordo com Ermiton Lopes Yamada, treinador do grupo, o serviço é oferecido a todos os alunos que tem o interesse em correr.

“Dentro de um grupo tem alunos que estão no nível iniciante, outros são avançados, então é preciso que tenha profissionais capazes de acompanhar esses diferentes tipos de níveis. Os grupos de academia não são tão organizados quando os específicos, mas nós ficamos de olho em todos os eventos de corrida e cuidamos da parte burocrática para que os alunos possam correr”.

Atletas da VO2 durante prova no interior do Estado (Foto: Reprodução/VO2)Atletas da VO2 durante prova no interior do Estado (Foto: Reprodução/VO2)

Um dos fatores que diferem os grupos de academia dos grupos específicos, conforme Ermiton, é o interesse das pessoas que desejam participar. “Costuma ser um grupo flutuante. Hoje trabalho com doze alunos da academia que têm interesse em correr. Sempre entra aluno novo e que tem interesse, mas quando sai da academia deixa de participar do grupo. Varia bastante. Alguns anos deixamos de correr porque não havia interessados”.

Uma empresa procurou a academia para fazer um convênio e contemplar colaboradores que são atletas. “A empresa montou um grupo com funcionários que querem correr e nós damos a orientação. Eles integram o nosso grupo”.

Benefícios - Para os três profissionais de educação física, o principal benefício de procurar um grupo de corrida para realizar treinos é que o atleta pode fazer um trabalho específico dentro de suas necessidades. 

“Melhora o condicionamento físico, a respiração. Quem tem diabete tem redução, assim como quem toma remédio controlado. Fazer atividade física de forma correta diminui o estress e esses problemas. Nos vendemos planilhas de acordo com o que o atleta deseja participar. Se for para treino, vai ser para isso. Se for para a saúde, vai ser treino para a saúde”, declarou Rudnei.

“Primeiro que o atleta vai ter uma orientação profissional para evitar que lesões apareçam. Geralmente eles aprendem a maneira mais correta de correr com esse profissional, além de ensinar a postura correta, tipo de pisada, cadência. Trabalhamos com o feedback do aluno treino a treino”, pontuou Milani.

Ermiton finalizou destacando a importância de ter orientação de profissionais capacitados, além da motivação de não treinar sozinho. “Geralmente tem excelentes profissionais, que estudam e fazem cursos nessa área, logo oferecem orientação mais capacitada. Também rem a motivação de dentro de um grupo. É mais divertido treinar do que fazer sozinho. São fatores que favorecem bastante, sem contar que o grupo te leva toda a estrutura”.

A 'pelada' que atravessa gerações e faz futebol ser família
Há quatro décadas, empresários, médicos e políticos se reúnem nos tradicionais campeonatos amadores do Rádio Clube Campo....
Com homenagens à Chape e confusão no fim, Grêmio conquista a Copa do Brasil
Acabou a espera do Imortal. O Grêmio voltou a comemorar um título nacional após 15 anos nesta quarta-feira (7) ao empatar em 1 a 1 com o Atlético Min...
Urso goleia Coxim e garante vaga na Série A do Estadual de 2017
O Urso de Mundo Novo goleou por 4 a 0 o Coxim na tarde desta quarta-feira (7) no Estádio das Moreninhas, em Campo Grande, pela segunda rodada da Séri...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions