A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

12/06/2015 06:23

Casa removível é construída em uma semana e levada até o terreno com guindaste

Naiane Mesquita
Casa é produzida em Dourados com compensado naval e MDF (Foto: Divulgação)Casa é produzida em Dourados com compensado naval e MDF (Foto: Divulgação)

Colocar a casa nas costas e sair percorrendo o mundo é o sonho de consumo de muita gente, personificado às vezes em um trailer ou motorhome.

Veja Mais
Traços da nossa arquitetura, desde o “Gabinete Téchnico de Desenho" na Calógeras
Casa de madeira mantém as lembranças de 92 anos de dona Nazira na 14 de Julho

Pensando nisso, uma empresa de Dourados resolveu inovar ao importar um projeto de casa removível, em que o proprietário tem a oportunidade de carregar o imóvel para onde quiser, seja ao terreno ao lado, até um bairro ou mesmo uma cidade distante.

A Casa Katri foi idealizada a partir de projetos arquitetônicos semelhantes ao do mercado norte-americano. As paredes são feitas em duas etapas, a externa com compensado naval e a interna com o usual MDF. A madeira ainda recebe um tratamento diferenciado, com resina especial e pintura grafiato para o acabamento.

No estilo loft, a casa tem 24m² com cozinha e sala conjugadasNo estilo loft, a casa tem 24m² com cozinha e sala conjugadas

De longe, a construção parece uma casa convencional. O que chama realmente a atenção é o fato da residência ser colocada em cima de 12 brocas de concreto com o mesmo número de pilares de 40 centímetros, que de acordo com o fabricante, diminuem os danos no material em relação a umidade e o contato direto com o solo.

"O compensado naval é mais resistente que o convencional, realmente utilizado em embarcações. O piso é de porcelanato, sendo que a única parede que tem placas cimentícias é o do banheiro", explica o vendedor das casas removíveis, João Ricardo Marques Vilela.

De acordo com os donos, a casa é a primeira do Brasil e foi patenteada pelo empresário Moacir Pereira, do Moper Home Center e Katri Empreendimentos, de Dourados. "Ela segue uma tendência, como das casas de container, que usam um material diferenciado para diminuir os custos da produção e oferecer uma entrega mais rápida para o cliente", acredita Vilela.

O forro é de zinco e isopor que auxilia no isolamento térmico e acústico O forro é de zinco e isopor que auxilia no isolamento térmico e acústico

Parece loucura, mas a casa seria instalada em cerca de uma semana e entregue para o proprietário em no máximo três meses. "Esse é o prazo atual porque estamos esperando chegar ao número de 100 casas vendidas para iniciar a produção em massa do material. De qualquer forma estamos anotando todos os pedidos e já fechamos muitos contratos", afirma.

As residências podem ser pedidas em quatro tamanhos diferentes, de 24m², em estilo loft, 32m², 40m² e 50m². O que diferencia normalmente são o número de quartos e o tamanho dos cômodos. A cobertura é toda feita de zinco, com uma camada de isopor no meio, o que funciona como isolante térmico e acústico.

O preço do metro quadrado custa R$ 1,2 mil, não muito distante da média nacional divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta semana, que custa cerca de R$ 975,14. Em uma residência de 24 m² com um quarto suíte, com sala e cozinha conjugada, o total sairia por R$ 29,990.

A instalação no terreno está inclusa, lembrando que a casa é montada na fábrica, transportada em um caminhão e colocada por um guindaste no terreno. Se o dono futuramente resolver se mudar, a fábrica calcula os custos para a mudança. 

Banheiro é o único cômodo que tem placas de cimento na construçãoBanheiro é o único cômodo que tem placas de cimento na construção

Para os incrédulos em relação a resistência e a funcionalidade do imóvel, Vilela ressalta que a casa tem 5 anos de garantia e que modelos semelhantes desenvolvidos nos Estados Unidos duram mais de 100 anos.

"A estrutura é toda feita de aço e as casas são muito bem amarradas, não acontece de trincar, não entorta. Estamos vendendo para várias pessoas que tem pousadas em Bonito e para quem aluga kitinetes, acaba sendo uma opção mais barata e rápida", defende.

Outro ponto que segundo o vendedor atrai os interessados é o desejo de se livrar da mão de obra. "Muitas pessoas têm problema com pedreiros, seja no preço, na demora para entregar ou no aumento das despesas depois do início da construção. Nossa casa é entregue pronta, sem problemas", alega.

Apesar de linda no papel, apenas um modelo foi construído especialmente para visitação na Expoagro, última feira agropecuária de Dourados. "O legal é que ela foi para a exposição e voltou para a loja sem nenhum dano. Isso prova que ela está pronta para viajar", brinca.

Para os interessados ainda há a opção de comprar a casa com alguns móveis planejados, como guarda-roupa, balcão e mesa da cozinha, lavanderia, estante da sala e gabinete do banheiro. Neste caso, a opção de 24 sairia por cerca de R$ 42 mil.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.