A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

17/05/2016 06:20

Criado para ser garagem, pergolado feito na garra virou centro das atenções

Paula Maciulevicius
A estrutura foi erguida na garra pelo dono da casa e o irmão gêmeo. (Foto: Alcides Neto)A estrutura foi erguida na "garra" pelo dono da casa e o irmão gêmeo. (Foto: Alcides Neto)

Era para ser garagem, mas de tão aconchegante que ficou, a sombra abaixo do pergolado ganhou outra função, a de lazer dos donos. Quando os carros não estavam, entravam em cena as redes. Na Vila Polonês, a pérgola e o deck foram o ponto de partida para a ampliação da casa numa reforma posterior e hoje é o centro das atenções.

Veja Mais
Com filmes não revelados da década de 1950, frei tenta criar museu em mosteiro
Traços da nossa arquitetura, desde o “Gabinete Téchnico de Desenho" na Calógeras

A estrutura foi erguida na "garra" pelo dono da casa e o irmão gêmeo. Quando chegou a hora de por a viga, até os vizinhos entraram nessa. Professor de Educação Física e arquiteto, Márcio Sampaio Costa, brinca que quando surgem as ideias, coloca mesmo quem estiver por perto na "enrascada".

"A casa era menor e eu fiz o pergolado para ser nossa garagem, para por os carros debaixo", explica Márcio, de 38 anos. A construção fez quatro anos e depois que o casal soube que a família aumentaria, decidiu ampliar a casa. Não foi preciso um projeto específico para o pergolado, além da madeira, da disposição dos donos e da técnica vinda do curso de Arquitetura.

À época, foram gastos 1,5 mil na compra de material: eucalipto tratado. (Foto: Alcides Neto)À época, foram gastos 1,5 mil na compra de material: eucalipto tratado. (Foto: Alcides Neto)
Deck foi feito depois e tem reforço de brita e vigas de ipê. (Foto: Alcides Neto)Deck foi feito depois e tem reforço de brita e vigas de ipê. (Foto: Alcides Neto)

"Fiz primeiro a cerquinha, era só uma edícula no fundo, aí fizemos o pergolado e o projeto da casa, a ampliação saiu toda aqui. Era um ambiente tão gostoso que a gente queria muito tê-lo", justifica Márcio. A saída foi ampliar a casa 1m à frente e jogar a garagem para a entrada.

O pergolado tem 6x3 metros, com a área e tamanho definidos, o professor comprou a madeira adequada, de eucalipto tratado. À época, quatro anos atrás, foram gastos R$ 1,5 mil. "Essa trava de cima tem 6m, deixei 60cm passando dela para ficar, esteticamente, mais bonito", descreve.

São quatro pilares, duas vigas e a cobertura superior. O trabalho foi mais de acompanhar minuciosamente o diâmetro de cada viga para a organização.

No antes, quando pergolado era garagem. (Foto: Arquivo Pessoal)No "antes", quando pergolado era garagem. (Foto: Arquivo Pessoal)

"Fizemos os buracos, são 2m de profundidade para as travas e como é madeira tratada, eu só passei impermeabilizante embaixo dela", relata Márcio. Para as duas vigas maiores, ele conta que foram necessárias seis pessoas. "Aí chamei até os vizinhos, pensa numa viga pesada?"

Por anos o pergolado ficou assim, ora sendo usado como garagem, ora para descanso. Na ampliação da casa, ele ganhou o deck, outra ajuda dada pelo irmão gêmeo. Como ali antes era grama, foi preciso uma mão de brita na altura de 20 cm, vigas de ipê para a sustentação e por fim a madeira. A estrutura contou com mais de 1,6 mil parafusos.

Foram dois dias de obra, tanto para o pergolado, quanto para o deck e o resultado? É um convite para uma boa conversa na sombra da "brinco de princesa".

Curta o Lado B no Facebook.

Depois do pergolado, donos ampliaram a casa em volta dele. (Foto: Alcides Neto)Depois do pergolado, donos ampliaram a casa em volta dele. (Foto: Alcides Neto)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.