A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

31/03/2015 06:38

Espelho, rodapé maior e até parede escura dão espaço a apartamento de 52m²

Paula Maciulevicius
Apartamento é para um jovem solteiro e que mora sozinho. (Foto: Marcos Ermínio)Apartamento é para um jovem solteiro e que mora sozinho. (Foto: Marcos Ermínio)

Os 52m² da planta parece que ficam para trás quando a arquitetura entra para trazer espaço ao apartamento no bairro Tiradentes, em Campo Grande. O residencial não foge do comum, é pequeno como a maioria das obras recém entregues e tem um ponto crucial: a estrutura de bloco de concreto não permite quebrar paredes. O jeito é trocar piso, pintar, revestir e iluminar.

Veja Mais
Traços da nossa arquitetura, desde o “Gabinete Téchnico de Desenho" na Calógeras
Casa de madeira mantém as lembranças de 92 anos de dona Nazira na 14 de Julho

Apartamento é para um jovem solteiro e que mora sozinho. O pedido aos profissionais do escritório MOB Arquitetos foi para que o projeto fosse algo moderno e diferente. E assim que os dois quartos, sendo uma suíte, banheiro, cozinha, sala e lavanderia do apartamento do analista de sistemas foram ganhando a cara dele. 

"O grande diferencial é que ele não podia quebrar parede. No teto, usamos um forro de madeira para não usar o gesso. Passamos a fiação por cima para instalar os trilhos eletrificados", explica o arquiteto Rodrigo Makert, de 27 anos.

Forro de madeira guarda em si a instalação dos trilhos eletrificados. (Foto: Marcos Ermínio)Forro de madeira guarda em si a instalação dos trilhos eletrificados. (Foto: Marcos Ermínio)
Parede azul escura é um dos detalhes do apartamento. (Foto: Marcos Ermínio)Parede azul escura é um dos detalhes do apartamento. (Foto: Marcos Ermínio)

Como o dono do apartamento já tinha alguns quadros, o projeto deu movimento à luz de modo que ele quem controlasse para onde iria a iluminação. O piso, de quando a obra foi entregue, foi substituído por um que imitasse concreto, assim como a textura das paredes.

Ao invés do papel de parede, o arquiteto preferiu usar o revestimento que faz referência ao concreto, mesclando com uma parede em tom azul escuro. Bem escuro. "Muita gente tem medo, acha que vai fechar o ambiente", comenta Rodrigo. No entanto, o cantinho da sala onde ficou a mesa de jantar ganhou destaque. O tom carregado da cor não está sozinho e divide espaço com o espelho, truque clássico na hora de ampliar ambientes.

A bancada que separa cozinha da sala só ganhou granito e tamanho. O projeto a deixou completa, ou seja, ela passou a fechar até o piso. "Tanto para o café da manhã, uma refeição rápida, quanto receber amigos", explica o arquiteto sobre a funcionalidade da bancada.

Fotografia do antes da cozinha e área de serviço. (Foto: Arquivo/MOB Arquitetos)Fotografia do "antes" da cozinha e área de serviço. (Foto: Arquivo/MOB Arquitetos)
Depois, espaço ganhou bancada até o chão, parede amarela e porta de vidro. (Foto: Marcos Ermínio)Depois, espaço ganhou bancada até o chão, parede amarela e porta de vidro. (Foto: Marcos Ermínio)
Revestimento da parede em formato geométrico brinca com a seriedade da área. (Foto: Marcos Ermínio)Revestimento da parede em formato geométrico brinca com a seriedade da área. (Foto: Marcos Ermínio)

Na cozinha, como a parede da frente já era azul, o arquiteto usou o amarelo. Rodrigo explica que a escolha foi para quebrar um pouco e porque cores quentes deixam os ambientes mais confortáveis. Em uma das paredes, um revestimento em formas geométricas brinca com a textura e quebra um pouco a seriedade da casa.

Uma porta de vidro que separa área de serviço da cozinha foi colocada para dar mais espaço a quem se aventura no fogão. Do lado de lá da porta, a lavanderia se restringe ao tanque, máquina de lavar, varal e tábua de passar roupa.

Na sala, além do espelho, o rodapé maior contribui para ampliar o espaço. Como o apartamento ser pequeno, o arquiteto explica que os pisos podem ser recortados e reaproveitados entre os cômodos. Uma boa ideia foi de manter a linguagem geral do apartamento como um todo também nos quartos e banheiros. Uma forma de até economizar, por se tratar da mesma mão de obra.

O banheiro que compõe a suíte é bem pequenininho, mas uma faixa de espelho que vai da pia até acima do vaso sanitário também dá a impressão de amplitude. O projeto levou em torno de 3 meses para ficar pronto e custou uma média de R$ 25 mil.

Para ampliar o banheiro, espelho vai da pia até o vaso sanitário. (Foto: Marcos Ermínio)Para ampliar o banheiro, espelho vai da pia até o vaso sanitário. (Foto: Marcos Ermínio)
Quartos seguiram a mesma identidade do apartamento. (Foto: Marcos Ermínio)Quartos seguiram a mesma identidade do apartamento. (Foto: Marcos Ermínio)
Neste caso, parede azul casada com revestimento que imita concreto foi o toque especial. (Foto: Arquivo/MOB Arquitetos)Neste caso, parede azul casada com revestimento que imita concreto foi o toque especial. (Foto: Arquivo/MOB Arquitetos)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.