A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

19/01/2015 06:25

No Carandá, reforma de casa suspende piscina e faz borda flutuante

Paula Maciulevicius
Depois da reforma, sala de uma só passou a ter três ambientes. (Foto: Letícia Rocha)Depois da reforma, sala de uma só passou a ter três ambientes. (Foto: Letícia Rocha)

Quando a família resolveu investir na área de lazer para receber os amigos dos filhos adolescentes em casa, a reforma trabalhou a suspensão da piscina com detalhes na iluminação. Além da funcionalidade, o fundo da residência ganhou também mais beleza com uma cascata e um deck de madeira que esconde a casa de máquina.

Veja Mais
Com filmes não revelados da década de 1950, frei tenta criar museu em mosteiro
Traços da nossa arquitetura, desde o “Gabinete Téchnico de Desenho" na Calógeras

Em oito meses, o projeto da arquiteta Letícia Rocha deu à casa no bairro Carandá Bosque, em Campo Grande, uma sacada com vista para o verde do bosque no quarto do casal, deixou a sala mais ampla com a troca do lavabo de lugar e fez uma área de lazer de querer igual.

"Eles compraram a casa já fazia uns cinco anos mais ou menos e começaram a sentir a necessidade de uma área melhor para os filhos adolescentes", conta a arquiteta.

Lavabo dividia a sala em dois com espaço muito pequeno. (Foto: Letícia Rocha)Lavabo dividia a sala em dois com espaço muito pequeno. (Foto: Letícia Rocha)
Da antiga sala, projeto manteve parte dos móveis. (Foto: Letícia Rocha)Da antiga sala, projeto manteve parte dos móveis. (Foto: Letícia Rocha)
Reforma mexeu nas cores das paredes, disposição dos móveis e janelas. (Foto: Letícia Rocha)Reforma mexeu nas cores das paredes, disposição dos móveis e janelas. (Foto: Letícia Rocha)

O primeiro passo da reforma foi trabalhar na demolição do lavabo que ocupava a sala da casa e a retirada dos revestimentos, como das esquadrias e estruturas das portas e janelas.

Segundo a arquiteta, a sala era pequena e escura por conta da posição que o lavabo ocupava, exatamente o meio do espaço, dividia a área em duas. "A sala foi ampliada retirando o lavabo, os pilares foram mantidos, espelhados e iluminados, compondo o ambiente sem causar impacto visual. Novas aberturas tornaram o ambiente iluminado e ventilado naturalmente", explica Letícia.

As novas janelas foram erguidas até a viga e o lavabo foi parar embaixo da escada. Assim, sala de uma só passou a ter três ambientes. "Abrimos a porta para o corredor e na parede em frente, colocamos o lavatório", descreve a arquiteta. O trabalho com iluminotécnica e gesso também fizeram a diferença.

No quarto do casal, uma sacada deu a vista que eles tanto queriam. Trabalhando a volumetria, a arquiteta trouxe o quarto para "frente" e envidraçou a fachada.

Fachada anterior não explorava sacada para a vista que a casa tem. (Foto: Letícia Rocha)Fachada anterior não explorava sacada para a vista que a casa tem. (Foto: Letícia Rocha)
Agora, trabalho de volumetria deu sacada ao quarto do casal. (Foto: Letícia Rocha)Agora, trabalho de volumetria deu sacada ao quarto do casal. (Foto: Letícia Rocha)

No fundo da casa, além da reforma na churrasqueira e da construção de um fogão à lenha, a piscina passou a ser o centro das atenções com a borda infinita.

"Ela tinha aquela cinta para fora e quebrar não é indicado, porque pode mexer com a estrutura e ter um vazamento depois, então optamos por não fazer", explica Letícia. A saída do projeto foi de elevar o nível da piscina em relação ao restante do espaço. "Mexemos na altura do piso todo deixando ela suspensa e acima da varanda, dando a sensação de como se ela estivesse flutuando", completa a arquiteta.

Abaixo da piscina, foram colocadas fitas de led, grelhas e pedrinhas como um detalhe. "Toda água que cai na grelha, de ponta a ponta, não vem para a varanda", fala.

Na cascata, assim como na piscina, as fitas de led brincam com cores vibrantes entre o verde e o azul. Em toda a casa, contando com a troca de revestimentos onde os donos deram preferência a acabamentos mais caros, o gasto médio foi de R$ 200 mil.

No antes, piscina tinha 'cintas' que não podiam ser quebradas. (Foto: Letícia Rocha)No "antes", piscina tinha 'cintas' que não podiam ser quebradas. (Foto: Letícia Rocha)
No depois, projeto subiu piso e fez borda infinita. (Foto: Letícia Rocha)No "depois", projeto subiu piso e fez borda infinita. (Foto: Letícia Rocha)
Cascata tem detalhes em fita de led. (Foto: Letícia Rocha)Cascata tem detalhes em fita de led. (Foto: Letícia Rocha)
Piscina suspensa ainda tem grelha que capta toda água que sai da borda. (Foto: Letícia Rocha)Piscina suspensa ainda tem grelha que capta toda água que sai da borda. (Foto: Letícia Rocha)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.