A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

30/06/2016 06:25

No Parati, casa de professores em condomínio dobra de tamanho depois de reforma

Paula Maciulevicius
Fachada contemporânea de agora. (Foto: Fernando Antunes)Fachada contemporânea de agora. (Foto: Fernando Antunes)
Garagem além de ser coberta, ganhou duas vagas. (Foto: Fernando Antunes)Garagem além de ser coberta, ganhou duas vagas. (Foto: Fernando Antunes)
Como era o antes. Casa padrão, de condomínio. (Foto: Arquivo/Regina Verardi)Como era o "antes". Casa padrão, de condomínio. (Foto: Arquivo/Regina Verardi)

A casa dos professores é a que mais se destaca no condomínio fechado na Rua da Divisão, lá no bairro Parati. A construção padrão sumiu e a fachada ganhou ar contemporâneo. No "antes" e "depois", nem parece a mesma casa e o sentimento dos donos em relação a ela, também é bem diferente. 

Veja Mais
Traços da nossa arquitetura, desde o “Gabinete Téchnico de Desenho" na Calógeras
Casa de madeira mantém as lembranças de 92 anos de dona Nazira na 14 de Julho

Os dois são jovens, casados há pouco tempo e ainda sem filhos. Primeiro imóvel comprado pelo casal, foi depois de acompanhar a reforma da arquiteta Regina Verardi à residência de um familiar, que eles decidiram chamá-la para dar uma repaginada no lar.

Regina é defensora de reformas, principalmente no cenário de crise em que se vive e também pela avaliação que ela faz do mercado em Campo Grande, onde cada vez mais as famílias preferem casa a apartamento pela liberdade de poderem reformar sem restrições.

Cozinha foi toda remodelada e agora abre para a sala. (Foto: Fernando Antunes)Cozinha foi toda remodelada e agora abre para a sala. (Foto: Fernando Antunes)
O ambiente do lado de lá da porta foi criado no projeto, onde antes era varanda, (Foto: Fernando Antunes)O ambiente do lado de lá da porta foi criado no projeto, onde antes era varanda, (Foto: Fernando Antunes)
Churrasqueira fica em varanda fechada, que mais parece extensão da casa. (Foto: Fernando Antunes)Churrasqueira fica em varanda fechada, que mais parece extensão da casa. (Foto: Fernando Antunes)

"As pessoas falam: mas uma casa dessa no Parati? Entre a sua casa e uma outra que não agrega, a deles está dentro de um condomínio fechado, não está em qualquer lugar e você tem que agregar valor à sua casa, não pode desconsiderar isso", argumenta Regina.

O imóvel contava inicialmente com 76m² de área construída, divididos entre três dormitórios, sendo um deles suíte, um banheiro, sala, cozinha, quintal e varanda onde só tinha um beiral e a garagem descoberta. Com a reforma, foram acrescidos mais 104m² nos fundos e na garagem, deixando a casa com um total de 180m².

"Eles queriam mudança de fachada, mexer na garagem e no fundo, fazer uma área de lazer e também mudar um pouco a cozinha, abri-la", descreve a arquiteta.

Foram dois meses de execução em uma obra de orçamento enxuto e que contou muito com a participação dos proprietários para repaginar a casa, que permanece simples, mas sendo útil.

A obra começou pela garagem. "Era apenas uma vaga na varanda, sugeri de fazermos duas, uma vaga maior e outra mais compacta", conta Regina. Na fachada, os donos não queriam que ficasse parecido, em nada, como era.

Como os fundos eram antes. (Foto: Arquivo/Regina Verardi)Como os fundos eram antes. (Foto: Arquivo/Regina Verardi)
E como ficou. Projeto previu espaço ainda para um spa no gramado que ficou. (Foto: Fernando Antunes)E como ficou. Projeto previu espaço ainda para um spa no gramado que ficou. (Foto: Fernando Antunes)

"Eles tinham o sonho de uma casa contemporânea, com uma fachada moderna. Então foi feita uma cobertura de estrutura metálica para atender a garagem, com telha termoacústica e toda platibanda de formas para dar a volumetria", descreve.

A cozinha também foi remodelada, uma porta aberta para a sala e o reaproveitamento de todo mobiliário. Nos fundos, a mesma estrutura foi usada na cobertura da varanda e a telha deu ao espaço o ar de casa, como se fosse a extensão dela.

"No fundo não tem mais varanda aberta, que geralmente é aquela coisa rústica. Eu diria uma varanda fechada, uma sala que se tornou área de convivência e que atende exatamente a necessidade deles de levar amigos e ter um ambiente agradável", explica Regina.

O espaço ganhou churrasqueira e também sofás e um lavabo. Fechado com vidros, Regina até deixou previsto, para uma segunda etapa, uma área compacta que pode abrigar um spa e transformar o local num cantinho relaxante.

Na reforma, o gasto médio incluindo troca de piso e janelas, foi em torno de R$ 70 mil. "A obra mais que dobrou a metragem da casa e mostrou que eles podem e nada impede também que vendam essa e comprem outra mais para frente", avalia a arquiteta.

Tem um projeto bacana de arquitetura? Mande para a página do Lado B no Facebook.

Sala virou ponto de encontro para amigos e um churrasco aos finais de semana. (Foto: Fernando Antunes)Sala virou ponto de encontro para amigos e um churrasco aos finais de semana. (Foto: Fernando Antunes)



Na reforma, o gasto médio incluindo troca de piso e janelas, foi em torno de R$ 70 mil.

Com 70 mil eu imigro pro Canadá. Adios Brasil
 
Imigrante em 30/06/2016 12:05:01
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.