A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

01/10/2013 06:53

Para trazer verde à casa, veja quais melhores espécies para criar cercas vivas

Paula Maciulevicius
No lugar da hera, a falsa vinha é uma trepadeira leve, que preenche o muro sem agredir a tintura, além de ser mais bonita. (Fotos: Arquivo/Califórnia Mudas)No lugar da hera, a falsa vinha é uma trepadeira leve, que preenche o muro sem agredir a tintura, além de ser mais bonita. (Fotos: Arquivo/Califórnia Mudas)

Um verde à casa. Um toque mais humanizado, mesmo quando o tamanho do imóvel não permite jardins. Quando se vive numa contenção de espaços e a otimização está em primeiro plano, da decoração ao isolamento, a solução pode estar nas cercas vivas. As plantas servem para criar vários ambientes no jardim ou então, fazer bordaduras e cobrir de natureza os muros. Além do efeito decorativo, as cercas ao mesmo tempo em que delimitam espaço, protegem.

Veja Mais
Traços da nossa arquitetura, desde o “Gabinete Téchnico de Desenho" na Calógeras
Casa de madeira mantém as lembranças de 92 anos de dona Nazira na 14 de Julho

A arquiteta Mariana Coletti explica que no muro elas agregam frescor, passando aquele ar de jardim. “Valoriza muito mais a fachada da casa, porque você olha e não é só o muro, se vê uma planta e o visual fica bem bonito”, completa. Nos projetos que desenvolve, a recomendação das cercas vivas é frequente, até pela durabilidade que as mesmas trazem à pintura do muro.

A função das plantas como cercas vivas também está na divisão do jardim em dois ou mais ambientes, ou mesmo de isolar espaços, garantindo privacidade com um certo charme. Esta última, mais usual em condomínios fechados.

A folha rendada da Murta dá um visual mais sofisticado ao verde. Tipo exige uma poda por mês.A folha rendada da Murta dá um visual mais sofisticado ao verde. Tipo exige uma poda por mês.

O Lado B fez uma busca para saber quais as espécies são mais indicadas para compor o verde das casas, seja no muro ou no jardim. Na Califórnia Mudas, as indicações de plantas são a Murta, Podocarpo, Jasmim Gardênia, Clúsia e a Falsa Vinha, enumera a paisagista Eliane de Oliveira.

Tipos - A Murta alcança em média 5m de altura, vem com uma proposta de estilo europeu, mas pode ser facilmente incorporada nos jardins contemporâneos. Espécie nativa da Índia, ela tem uma folhagem que cobre todo o muro e cai bem em qualquer tipo de solo e condições de luz. Pela folhagem densa, é perfeita para a proposta de privacidade, para dividir espaços, além de se desenvolver rapidamente.

A folha rendada dá um visual mais sofisticado ao verde e a manutenção não exige muito, apenas uma poda por mês. “A vantagem é dar uma flor perfumada. Ela é a chamada dama da noite, floresce e deixa um perfume”, completa Eliane.

O Podocarpo, conhecido também como Pinheiro de buda pode chegar até 15m e é mais utilizado em condomínios fechados para delimitar espaço entre casas vizinhas, por exemplo. Isso se deve ao preenchimento de muro que a folha propicia e seu crescimento rápido.

Pinheiro de buda, cerca pode chegar até 15m e é mais utilizado em condomínios fechados para delimitar espaço entre casas vizinhas.Pinheiro de buda, cerca pode chegar até 15m e é mais utilizado em condomínios fechados para delimitar espaço entre casas vizinhas.

Segundo a design de interiores, Natália Ajiki, a espécie é plantada tanto na beira do muro para revesti-lo, quanto no terreno. Como o tipo cresce de forma irregular, as podas podem ser feitas para contenção, ou para criar um formato mais padronizado. “Ela acaba fechando e você praticamente não vê o outro lado”, detalha Natália.

A Clúsia, nativa do Brasil se adapta de sol pleno à meia sombra e atinge entre 4 e 6m de altura. A vantagem é que ela também pode dar flores, neste caso brancas e ser aplicada tanto em vasos, como para preencher paredes.

Ainda muito comum em muros de casas e comércios, a trepadeira Hera tem substituição à altura, pela Falsa vinha. Da família da Figueira, considerada ‘invasora’, a Hera enraíza na parede e agride o muro. Popularmente leva até o nome de ‘unha de gato’ e como sua raiz busca água, ela pode muito bem estourar canos, se não tiver a manutenção adequada.

Em contrapartida, a Falsa vinha é a solução para quem quer uma trepadeira leve. “Ela gruda, mas a hora que você puxa do muro ela sai sem tirar a tinta. Além de ser muito mais bonita”, explica Eliane. Na hora de ser plantada, devem ser colocadas de duas a três mudas por metro quadrado.

Manutenção - Até pegar forma, o vendedor Simion de Leon orienta a irrigação diária das cercas. “Depois de 30 dias, pode ser uma vez por semana, mas depende da temperatura. A terra segura umidade, o correto é regar de manhã ou de tarde, mas não no sol quente, senão queima a folha”, explica.

A paisagista completa dizendo que no geral, a poda vai depender do tamanho que o morador deseja que a cerca atinja. “Se quer mais baixa, ele vai controlar a poda na altura, o ideal é que se pode uma vez por mês para controle”.

Tanto em vasos, como para preencher muros, a Clúsia (planta ao fundo) ainda dá flores.  Tanto em vasos, como para preencher muros, a Clúsia (planta ao fundo) ainda dá flores.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.