A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

02/09/2011 12:40

Mostra de arquitetura ganhou e ampliou espaços com gesso e estrutura metálica

Ângela Kempfer
Loft construído em 2 meses. (Foto: João Garrigó)Loft construído em 2 meses. (Foto: João Garrigó)
Espaço ganhou piano com zebra.Espaço ganhou piano com zebra.

No loft, uma estrutura metálica com gesso acartonado, levantada em 2 meses, só o ipê ainda lembra o espaço original.

“Planejei para que ficasse em um canto, sem atrapalhar a circulação”, detalha Pedro Scalise.

O lugar foi construído para mostra Casa Cor Mato Grosso do Sul utilizando alternativas à alvenaria convencional.

A durabilidade é perfeita para a mostra que dura pouco mais de um mês, mas a diferença mesma é vista no interior.

A casa, onde apenas o caseiro vivia até ser escolhida para cenário da mostra bienal de arquitetura e paisagismo, ganhou restaurante, bar, café, garagem e o loft, tudo erguido com a estrutura de gesso e metal.

O imóvel de 10 mil metros quadrados foi completamente modificado. Apenas a fachada e a piscina ainda lembram o que era.

O jardim depois da Casa Cor.O jardim depois da Casa Cor.

Um dos banheiros, por exemplo, teve o espaço duplicado e virou a Suíte do Rapaz, com Stones e Beatles de fundo para um banho que parece ser ao ar livre.

“De 15 metros quadrados, chegamos a 36 metros”, diz a arquiteta Paula Orsi que assina o projeto com Kamala Escalante .

As duas conseguiram colocar armário, uma grande banheira e até uma mesa tamanho jantar dentro do quarto de banho, que virou bancada para a pia.

No Space Kids, a arquiteta dá a dica para preservar as paredes de gesso que ampliaram o espaço para a criação de um cineminha e uma sala de risque e rabisque.

“Tem de ter um rodapé alto para que a limpeza diária, com água, não comece a danificar o acartonado”, diz Renata Ayoub.

Banho do rapaz.Banho do rapaz.

Premiados - Ontem, a mostra divulgou os oito ambientes vencedores, escolhidos por 10 jurados, incluindo o que será capa da revista Casa Cor Mato Grosso do Sul, o Living e Sala de Jantar, do arquiteto Jamil Paroschi Jr.

O prêmio de projeto Mais Ousado foi para o Loft de Pedro Scalise. Na categoria Mais Original os jurados escolheram o Escritório do Empreendedor Rural – de Deborah e Jussara Nazareth e Isabela e Sandra Ghetti.

O Melhor Projeto Comercial ficou com Bar Cultural – de Miralba, Joana e Arthur Moraes.

No quesito Melhor Projeto de Paisagismo venceu Exuberância Tropical – de José Carlos Sorgato. O Melhor Projeto de Banheiro escolhido é assinado por Annelise Giordano e Gelise Almeida, a Sala de Banho do Casal.

Na categoria Mais Sustentável houve empate, com o Spa e Banho Funcional – de Mariana Colleti e Kamylle Perotto, e o Espaço Gourmet – de Tatiana Verão, Hezio de Paula, Maria Fontoura, dividindo o título.

Considerado o Melhor Projeto Casa Cor, o Family Room – de Janete Padilha.

Visitas - A Casa Cor será aberta ao público hoje, com visitação a partir das 16h. A mostra segue até o dia 19 de outubro. O ingresso custa R$ 20,00 ( inteira). O espaço também tem restaurante, café, bar e loja. Para visitar apenas os ambientes externos, a partir das 20h, e entrada é de R$ 16,00.

A mostra fica na rua Abdul Kadri, 104, bairro Chácara Cachoeira.

Premiados se preparam para foto durante coquetel de divulgação dos vencedores, na noite de ontem. (Foto: Divulgação)Premiados se preparam para foto durante coquetel de divulgação dos vencedores, na noite de ontem. (Foto: Divulgação)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.