A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

04/01/2012 13:40

Réplica do Relógio da 14 volta a funcionar após conserto de maquinário

Fernando da Mata

Restauração do equipamento custou R$ 30 mil, de acordo com o presidente da Fundac

Réplica do Relógio da 14 foi reerguida em 1999 na Afonso Pena com a Calógeras (Foto: João Garrigó)Réplica do Relógio da 14 foi reerguida em 1999 na Afonso Pena com a Calógeras (Foto: João Garrigó)

Após restauração, as engrenagens do maquinário da réplica do Relógio da 14 de Julho, que está na esquina da avenida Calógeras com a avenida Afonso Pena, foram reinstaladas nesta quarta-feira (4).

Segundo o presidente da Fundac (Fundação Municipal de Cultura), Roberto Figueiredo, o monumento ficou ‘parado’ por oito meses. “O maquinário foi estragando com o tempo, por isso foi retirado para restauração”. Os quatro relógios foram retirados no mês de novembro.

De acordo com Figueiredo, como não tem conserto especializado em Campo Grande, a restauração foi feita em São Paulo, já que o relógio tem uma estrutura eletrônica complexa. O custo total da restauração foi de R$ 30 mil.

Instalado pela primeira vez em 1933 na rua 14 de Julho, o Relógio representava o marco zero da cidade. Depois de demolido na década de 1970, uma réplica foi erguida novamente em 1999, dessa vez na Calógeras, através do movimento rotariano em comemoração aos 100 anos de emancipação política da Capital.

O Relógio tem um significado maior do que mostrar as horas, marca o símbolo da democracia. O local era um ponto de referência na Capital, onde aconteciam encontros, reuniões e comícios políticos. O aparelho possuía quatro faces, media cinco metros de altura.




A GRAFIA DO NUMERO QUATRO EM ALGARISMOS ROMANOS ESTA CORRETA NAS DUAS FORMAS (IV OU IIII) SO PORQUE NA ESCOLA APRENDEMOS ( IV ) AGORA QUEREM CAUSAR ALVOROÇO, PRIMEIRO SE INFORMEM ANTES DE SAIR REPETINDO TUDO O QUE OUVEM E LEEM!! ASSISTAM AO FILME "SEMPRE AO SEU LADO" E PRESTEM ATENÇÃO NOS RELOGIOS DA ESTAÇÃO, OU PROCUREM ALGUMA CASA DE ANTIGUIDADES E RESTAURO E PEÇAM PARA VER ALGUM RELOGIO ANTIGO!
 
CARLOS DAMASCENO em 09/01/2012 10:27:00
É intrigante que o Presidente da Tagus DIMEP tenha doado todo o mecanismo e a manutenção do relógio, já que tempos depois o mesmo precisou ser reformado ao custo de R$ 30 mil por que o maquinário "foi estragando com o tempo", conforme declarou o Presidente da FUNDAC. Doações assim... deixa pra lá.
 
Claudio Martins em 05/01/2012 11:10:05
O maquinário do relógio foi construído pelo famoso relojoeiro Dimas de Melo Pimenta, fundador da Dimep, aquela do relógio de ponto. Foi o seu primeiro relógio feito para espaço público.Fui encarregado da pesquisa para a reconstrução dessa réplica, do qual somente o mostrador de ferro fundido é original... salvei-o quando ia ser descartado no lixão. O filho do Dimas de Melo Pimenta, presidente da Tagus Dimep, doou todo o mecanismo e a manutenção(?)... Que bom vê-lo de volta, só falta agora tirar essa cor horrível e voltar uma das duas cores que o relógio original teve: azul claro (como no centenário) ou branco. Essa cor de burro quando foge remete ao relógio de Três Lagoas, muito parecido, que com o tempo, sem limpeza, o revestimento com pedra de mica "adquiriu" essa cor quase indefinida. Como curiosidade, os números do mostrador são em algarismos “quase” romanos: o número quatro são quatro traços...
 
Fayez José Rizk em 04/01/2012 02:01:59
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.