A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

26/07/2016 16:15

Documentário sobre Conceição é recuperado e pode se tornar patrimônio de MS

Thailla Torres
Conceição e o cineasta durante as gravações em 1980. (Foto: Arquivo Pessoal)Conceição e o cineasta durante as gravações em 1980. (Foto: Arquivo Pessoal)

Gravado em 1980, o documentário Conceição dos Bugres foi recuperado e agora pode se tornar patrimônio de Mato Grosso do Sul. Mostrando a simplicidade de umas das artistas mais famosas do Estado e a riqueza nas suas obras, o cineasta Cândido Alberto da Fonseca, de 60 anos, foi o único a fazer imagens da artesã.

Veja Mais
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios
Com gorros de Papai Noel, artistas realizam performance contra calote de editais

O curta foi gravado na casa em que Conceição vivia, na região da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) em Campo Grande. Em 10 minutos de produção, as imagens mostram um pouco da história, a arte, as expressões e o sorriso da artista, enquanto ia esculpindo a madeira. Em um dos trechos do teaser, divulgado nesta segunda-feira (25), ela descreve o sonho de ter uma casa própria.

Cândido conta que na época ganhou um concurso de roteiros e teve a oportunidade de produzir o filme. Depois de pronto, o documentário chegou a ser exibido em cinemas do Rio de Janeiro. “Naquela época, antes de qualquer longa metragem estrangeiro, era obrigatório ter uma produção brasileira”, conta.

Depois de 36 anos, parte dos negativos se deteriorou e foram recuperados graças a recursos de emenda parlamentar. Agora estão nas mãos da Fundação Estadual de Cultura. “Consegui recuperar o filme, fazer as cópias e o Estado comprou a propriedade dos negativos. Agora é esperar para que ele seja encaminhado para se tornar patrimônio. E isso é fundamental para a nossa cultura”, pontua.

O cineasta ainda descreve como foram os momentos ao lado de Conceição durante as gravações. “A Conceição como artesã usou o imaginário dela, ela também se reproduzia no bugre que estava esculpindo”, narra.

História - Conceição dos Bugres nasceu em 1914 e faleceu em 1984. Os bugres da artista surgiram depois de um sonho, contava a artesã que nasceu gaúcha e morreu aos 70 anos como um dos símbolos da iconografia popular sul-mato-grossense. A primeira escultura foi feita em uma mandioca e com o passar do tempo, ela passou a esculpir a madeira.

Confira abaixo o teaser de Conceição dos Bugres, um documentário de Cândido Alberto da Fonseca.

Curta o Lado B no Facebook.

 




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.