A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

04/03/2015 16:10

Artistas fazem faxina na Fundac e seguem em carreata para audiência na Câmara

Ângela Kempfer
Protesto chegou à Câmara. (Foto: Marcos Ermínio)Protesto chegou à Câmara. (Foto: Marcos Ermínio)

Em carreata, grupo de aproximadamente 100 artistas deixou a sede da Fundac (Fundação Municipal de Cultura), na Rua Brasil, e seguiu até a Câmara Municipal para audiência pública que vai discutir a realidade da Cultura em Campo Grande.

Veja Mais
Depois de ocupação em prédio da Fundac, Câmara realiza audiência pública
Artistas “negociam” permanência e irão dormir em prédio da Fundac

Durante 30 horas, artistas e produtores ocuparam a Fundac em protesto por mais recursos para o setor, que sofre com atrasos de pagamentos, além de suspensão de projetos e de fundos essenciais de investimento, como o FMIC e o Fomteatro.

Segundo o movimento S.O.S Cultura, cerca de 300 pessoas passaram pela manifestação que começou às 8h30 de terça e terminou às 14h30 desta quarta.-feira. Ontem, a noite foi de sarau na sede da Fundac, com diversas expressões artísticas.

Antes de sair, o grupo fez uma faxina no prédio na presença de representantes da Câmara e da Guarda Municipal.

Mais cedo, os vereadores Eduardo Romero e Vanderlei Cabeludo entregaram ao S.O.S Cultura documento enviado pelo prefeito Gilmar Olarte, com proposta para apaziguar os ânimos. Mas na avaliação do movimento, não há condições nem sequer de cogitar um acordo diante das sugestões do Executivo.

De R$ 4 milhões em débitos, referentes aos últimos dois anos, a prefeitura propõe repassar imediatamente R$ 200 mil e outros R$ 500 mil em parcelas, mas sem data definida.

Manifestante faz faxina no prédio da Câmara sob olhares de guarda municipal.Manifestante faz faxina no prédio da Câmara sob olhares de guarda municipal.
Grupo em frente da Câmara Municipal. (Foto: Marcos Ermínio)Grupo em frente da Câmara Municipal. (Foto: Marcos Ermínio)

O presidente do Fórum de Cultura, Airton Raes, reclama tanto da proposta que considera inaceitável, quanto da forma de negociação. “Em nenhum momento houve diálogo direto, sempre foi intermediado por vereadores. Não querem o diálogo”, reclama.

Hoje, a prefeitura também deve cachê para 28 artistas. Nesse caso, a orientação do Município é para que eles entrem com representação judicial para tentar receber.

No documento entregue aos manifestantes, a prefeitura também não dá previsão para o lançamento dos editais de 2015 do FMIC e do FOMTEATRO.

A expectativa para a audiência das 17 horas não é das melhores. A vereadora Luiza Ribeiro (PPS) diz que a orientação do prefeito é para que nenhum vereador da bancada de apoio a Gilmar Olarte participe do evento, nem a presidente da Fundac, ou os secretários de Planejamento e de Finanças.

“Eles foram convidados, para o diálogo não ficar capenga. Precisamos de respostas”, comenta Luiza. Por enquanto, apenas 4 vereadores estão na Câmara: Luiza, Marcos Alex, Vanderlei Cabeludo e Eduardo Romero.

A prefeitura foi procurada, mas não confirmou se algum representante aparecerá na audiência de hoje.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.