A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

31/01/2015 15:27

Artistas vão denunciar improbidade por desrespeito ao 1% para Cultura

Aline Araújo
Algumas manifestações já foram realizadas no ano passado. (Foto: Marcelo Calazans) Algumas manifestações já foram realizadas no ano passado. (Foto: Marcelo Calazans)

Cansado de tentar um dialogo com o prefeito Gilmar Olarte, o Fórum de Cultura de Campo Grande se reuniu na manhã de hoje para planejar estratégias e manifestações com objetivo de conseguir o apoio da população, afinal, o acesso as artes é um direito popular.

Veja Mais
Com gorros de Papai Noel, artistas realizam performance contra calote de editais
Da droga à reabilitação, Zé Pretim sobe ao palco com banda e repertório afiado

Duas comissões foram montadas para começar as ações. Uma deve organizar um vídeo com depoimentos a ser divulgado nas redes sociais e deixar claro tudo que está acontecendo, com retratos da dificuldades dos vários grupos artísticos na Capital.

Outra ficará responsável em reunir os documentos necessários para entrar com uma denúncia ao Tribunal de Contas da União de improbidade administrativa, pelo não cumprimento da lei que destina 1% da receita municipal para a cultura.

O Lado B acompanhou a reunião que foi objetiva. Discutiu propostas para conseguir, não só recursos, como uma maneira de combater o descaso contra as artes no município de maneira duradoura.

Participaram da conversa representantes de diferentes setores culturais, da música a dança, do artesanato ao teatro.

A ideia é unir forças para conseguir uma solução. “No momento de inércia que a gente se encontra, o passo natural é organizar uma mobilização para que possamos conseguir resultados efetivos”, comenta AirtonRaes, presidente do Fórum de Cultura de Campo Grande.

O impasse entre os trabalhadores da Cultura e a prefeitura de Campo Grande não é de hoje. Várias manifestações setoriais já foram realizadas, entre outros motivos, porque a prefeitura está em débito com o pagamento do FMIC (Fundo Municipal de Investimentos Culturais) e Fomteatro (Programa Municipal de Fomento ao Teatro). Isso, além da revindicação pelo cumprimento da lei 1% , que destina esse percentual do orçamento municipal para as artes, dança, teatro, música e outras manifestações culturais, mas não vem sendo cumprida.

Fim de semana tem cover de Freddie Mercury e Whindersson
As atrações acontecem no Palácio Popular da Cultura, em Campo Grande. Confira outras dicas da Agenda Cultural....
Filhos e netos, os artistas mais importantes no palco
Escolas particulares de Campo Grande investem em grandes espetáculos para marcar o fechamento do ano letivo....



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.