A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

12/03/2015 16:37

Até 2ª, companhia de teatro apresenta peça de graça sobre imprensa

Paula Maciulevicius
Contemplado no Prêmio Rubens Corrêa de Teatro 2014, o espetáculo Verdades Inversas se apropria da cidade e das ruas. (Foto: Helton Pérez)Contemplado no Prêmio Rubens Corrêa de Teatro 2014, o espetáculo "Verdades Inversas" se apropria da cidade e das ruas. (Foto: Helton Pérez)

Imprensa sensacionalista, razão e loucura, verdades e inversões são o foco da montagem de teatro de rua da companhia "Flor e Espinho", que de hoje até segunda-feira, se apresenta de graça nos bairros de Campo Grande. 

Veja Mais
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios
Com gorros de Papai Noel, artistas realizam performance contra calote de editais

Contemplado no Prêmio Rubens Corrêa de Teatro 2014, o espetáculo "Verdades Inversas" se apropria da cidade, das ruas, de cubículos, de zonas periféricas, de shopping, de meio fio, da sarjeta. A montagem marca a primeira direção de Anderson Lima, um dos fundadores do Flor e Espinho Teatro e, a ficha técnica apresenta velhos parceiros do grupo: a dramaturgia é assinada por Péricles Anarcos, o figurino é de Anderson Bosh, trilha sonora de Ewerton Goulart e o elenco composto por Alex Petersen, Ewerton Goulart, Luiz Cláudio Dias, Nathalia Andrade, NatháliaBorioli e Renata Cáceres.

O Flor e Espinho Teatro é um dos principais grupos de teatro do Estado. Formado em 2006 na Capital, o grupo se dedica à produção de um teatro autoral, que pesquise as potencialidades de um ator versátil e as diversas linguagens e possibilidades para a criação cênica, investiga a sociedade contemporânea estabelecendo uma profunda relação entre a autonomia criativa do ator, o ambiente social que o envolve e a sustentabilidade econômica por meio do teatro.

Montagem marca a primeira direção de Anderson Lima, um dos fundadores do Flor e Espinho. (Foto: Helton Pérez)Montagem marca a primeira direção de Anderson Lima, um dos fundadores do Flor e Espinho. (Foto: Helton Pérez)

De maneira independente o grupo mantém uma sede que vem se tornando um centro cultural alternativo, onde o grupo além de seus treinamentos e ensaios, desenvolve atividades de interesse público, como oficinas, sessões de cinema, palestras e debates que procuram interferir e propor ações nas políticas culturais.

Programação

Quinta (12/03)
Horário: 20h
Feira das Moreninhas

Sexta (13/03)
20h
Feira do Nova Bahia

Sábado dia (14/03)
20h
Feira da Vila Jacy

Domingo (16)
20h
Feira Central

Segunda (17)
17h30
Praça Ary Coelho 17:30h




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.