A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

08/09/2013 08:28

Bandas liberam músicas para download, mas mesmo assim lutam para gravar CD

Anny Malagolini
Meninos da Jennifer Magnética vão entrar em estúdio para a gravação do 3º trabalho. (Foto: Divulgação)Meninos da Jennifer Magnética vão entrar em estúdio para a gravação do 3º trabalho. (Foto: Divulgação)

Em tempos de downloads gratuitos e facilidade para acessar produções musicais, ainda tem bandas que enfrenta editais e concorrência para conseguir gravar um CD. O caminho que era quase certo para o sucesso, hoje é para garantir um "brinde".

Veja Mais
Fim de semana tem Naiara Azevedo e contação de histórias
Descobertos na adolescência, Rafa e Ruan mesclam clássicos e pop sertanejo

As bandas Jennifer Magnética e Naip são dois exemplos. Ambos tiveram os projetos aprovados este ano pelo Fundo de Incentivo à Cultura e conseguiram R$ 21 mil cada, para gravar CD.

Os meninos da Jennifer Magnética vão entrar em estúdio para a gravação do 3º trabalho, o “Nascimento dos Planetas”, projeto com 12 músicas inéditas.

Ciente de que o CD físico hoje não tem valor de mercado, o vocalista avisa que tudo será disponibilizado na internet e o CD acabará como um produto de marketing.

“Não tem o valor, que tinha antes. Temos que disponibilizar, é uma maneira do público conhecer o trabalho. Difundir as músicas da banda e da gente conseguir shows”, diz Jean Stringheta.

Em 2010, com recursos próprios, eles gravaram o disco “O Verdadeiro Underground”, com apenas 4 faixas e que custou ao grupo R$ 4 mil.

O trio de músicos da Jennifer Magnética entrou no cenário “underground” regional em 2007, e de estreia, logo lançou o disco “Placenta”. Além de Jean no vocal e na guitarra, Rodrigo Faleiros está no contra-baixo e Diogo Zarate na bateria.

Para quem espera novidades do grupo, a banda promete “soltar” uma prévia do que vai ter no novo disco. Todo o material já produzido pela banda pode ser acessado no site www.jennifermagnetica.com.br.

O trabalho de contrução do CD vai durar 8 meses, cerca de 200 horas em estúdio, para mil CDs. Jean conta que em um ano foram criados três projetos diferentes para conseguir enfim um patrocínio para gravarem.

 

CD da banda Naip deve ficar pronto em 6 meses.(Foto: Divulgação)CD da banda Naip deve ficar pronto em 6 meses.(Foto: Divulgação)

O pop rock da banda Naip voltou aos palcos da Capital depois de uma pausa de 10 anos. Há um ano com novo pique, a banda escreveu canções e agora foi beneficiada pelo FIC, para gravar o 2º CD.

Foram encaminhadas junto com o projeto de seleção as músicas “O disco” e “Aliança”, que desde o ano passado já aparecem no repertório da banda, que é formada pelos irmãos Rafael Coelho (baixo) e André Coelho (teclado), Guga Borba (voz/guitarra), Alexandre Deco (bateria), Hudson Bonfim (guitarra) e Rodrigo Faleiros (loops e programações eletrônicas).

Toda o trabalho e dedicação que a gravação de um CD precisa hoje já não tem como recompensa o sucesso, que já foi tido como um sinônimo para alcançar a fama. “É mais um souvenir para quem é fã de verdade”, diz Guga.

Para ele, o CD se tornou importante pela gravação de qualidade, não pelo produto, que logo será convertido em outros formatos, como o MP3.

O vocalista juro que hoje o foco da banda não é alcançar a fama que já foi o ideal no começo e sim se divertir. “Este é um novo momento, crescemos. Agora preferimos ter um equipamento de qualidade, ter um bom som. Sucesso é consequência de um bom trabalho”, comenta

Serão gravadas 12 faixas, e a previsão é de que o trabalho fique pronto em até 6 meses.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.