A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

28/06/2014 07:37

Cantora que honra o samba em MS lança CD autoral com homenagem ao marido

Elverson Cardozo
Juci e o marido. Casamento já dura 25 anos. (Foto: Elverson Cardozo)Juci e o marido. Casamento já dura 25 anos. (Foto: Elverson Cardozo)

Há poucas vozes tão conhecidas como a dela na noite de Campo Grande. Já são 35 anos de carreira, mas só agora a cantora Juci Ibanez lança o primeiro CD autoral, “Na Casa do Samba”. O trabalho reúne 12 faixas inéditas e tem até música em homenagem ao marido, José Tadeu Ferreira, 54.

Veja Mais
Em clipe de rock alternativo, casal coloca tudo a perder por mensagem de celular
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios

“Ah, meu homem, me acorda com beijo e café pra temperar. Tá sempre bem disposto, pronto para me encarar. É trabalho pesado, mas sempre quer me namorar”, canta um trecho, mostrando as próprias curvas com a mão, em um bom humor contagiante.

“A gente vive um para o outro”, comenta. “Mas a música não tem meu nome. Tinha que ser: Ah, meu homem, Tadeu...”, brinca o esposo, com quem está há 25 anos.

Os dois são carne e unha. “Sou o homem da casa. Eu que faço tudo. Cozinho, lavo, passo, faço café, levo na cama para ela. E isso não é de agora. Sempre mimei muito. Eu gosto”, conta José. Ele a acompanha desde o início e sabe da artista que tem ao lado.

Juci Ibanez é a primeira e única sambista solo de Mato Grosso do Sul. Iniciou sua trajetória musical aos 11 anos de idade, em São Paulo, onde viveu e fez escola. Suas influências não estão só no samba, mas no tropicalismo, bossa nova e rock. Essa mistura fez dela uma cantora eclética.

É conhecida pela voz grave, que lembra as cantoras de música negra americana, pelo bom humor e irreverência. “Até esses dias estava com o cabelo undercut, com as laterais raspadas. Pensa”, exclama.

O cabelo, agora, está loiro, mas já foi vermelho com mechas pretas bem marcadas. É o antigo modelo, aliás, que estampa a capa do novo CD. “Na Casa do Samba” é, na verdade, o segundo disco lançado. No primeiro ela foi apenas interprete. Neste, escreveu 8 das 12 canções. Quatro são de autoria Bibi do Cavaco.

Novo CD tem oito composições da própria artista. (Foto: Elverson Cardozo)Novo CD tem oito composições da própria artista. (Foto: Elverson Cardozo)

O trabalho não foi esquematizado, mas levou pelo menos um ano para ficar pronto. “Nem sei a ordem que fiz essas músicas”, diz, ao comentar que deixou as coisas fluírem, como sempre fez. O resultado já era esperado: “É minha cara. Estou cuidando da minha casa, que é o samba”.

As canções falam de amor, paixão, sonhos e até da força da mulher moderna: “Eu não nasci para ser mulher de malandro. Se o cara chega ciscando eu mando logo passear....”, diz a letra. “Valha-meu Deus”, a última faixa, é um agredecimento: "Se for bom deixa ficar. Se não for que leve embora. Se for dor é cicatrizar. Falsidade jogue fora”.

Serviço – O show de lançamento do CD “Na Casa do Samba” será neste sábado (28), a partir das 23h, no Barbaquá, localizado na rua Rio Grande do Sul, 382, no Jardim dos Estados, em Campo Grande e vai contar com a participação de Almirzinho, novo vocalista do Grupo Revelação.

Ingressos antecipados custam R$ 20,0 e estão sendo vendidos na loja Taco do Shopping Norte Sul Plazza e na Ótica da Barão. Na hora, no bar, o valor será R$ 30,00. O CD pode ser encontrado no Parks Burguer (Rua Itacuru, 140 - Itanhangá Park) e no Chopp Mestiço (Comper Jardim dos Estados).




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.