A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

26/03/2016 07:45

Com a saúde em dia, Delinha lança DVD sinfônico em abril na Expogrande

Naiane Mesquita
Aos 79 anos, Delinha brinca que velho nunca fica 100% (Foto: Divulgação)Aos 79 anos, Delinha brinca que "velho nunca fica 100%" (Foto: Divulgação)

Aos 79 anos, Delinha gravou o DVD sinfônico “A Vida que eu Levo” em um teatro, cercada de amigos especiais e canções que marcaram a sua carreira. Emocionada e com a saúde abalada no dia, ela pediu desculpas diversas vezes ao público e se esforçou para tornar a noite inesquecível, mas acabou parando no hospital após a apresentação. Preparada para lançar a obra, dessa vez na Expogrande, no dia 10 de abril, a cantora diz que “está animada” para o momento.

Veja Mais
Descobertos na adolescência, Rafa e Ruan mesclam clássicos e pop sertanejo
Em clipe de rock alternativo, casal coloca tudo a perder por mensagem de celular

“Acredito que esteja tudo certo para o dia 10 de abril, estou animada de lançar o DVD”, afirma a cantora em entrevista pelo telefone ao Lado B. O show foi agendado anteriormente no Clube Estoril, mas devido a problemas no clube, acabou sendo transferido para a 78ª edição da Expogrande.

Para Delinha, o momento será especial e a saúde está quase perfeita. “Velho nunca fica 100%”, brinca. O show também será uma noite de homenagens, com participações especiais de artistas como Paulo Simões, Alex & Yvan, Marcos Roker, Grupo MDO, Marcos Riacho e Cobracarrero e Marcio Santos e Claudiney.

No DVD gravado em junho do ano passado, Delinha contou com a presença de grandes músicos como João Bosco e Vinicius, além de uma orquestra sinfônica sob regência do maestro Eduardo Martinelli. Ao todo foram captadas 12 canções históricas da carreira da cantora, que ao lado do primo e ex-marido Délio, fez sucesso nos anos 50 e 60 pelo país.

Os dois iniciaram a carreira na década de 50, logo depois de se casarem. No início começaram a cantar em festas e programas de auditório, conquistando grande popularidade. Com o sucesso, ambos se mudaram para São Paulo, onde atuaram em emissoras de rádio e gravaram o primeiro disco 78 RPM, tendo no Lado A o rasqueado “Malvada” e no lado B “Cidades Irmãs”.

Passando dificuldades na cidade, os dois decidiram voltar para Campo Grande, ainda na década de 60. Na época, também se divorciaram, colocando um ponto final na relação de 25 anos. A dupla ainda chegou a se reunir novamente em 1978, quando lançaram o disco independente “O sol e a Lua”, uma das canções mais conhecidas de Délio e Delinha. E, em 1993, influenciados por antigos admiradores, somados a uma numerosa geração jovem, que veio aos poucos descobrindo seu belíssimo repertório, a dupla reapareceu em algumas apresentações públicas. Em 2010, o cantor faleceu. Delinha acabou seguindo com a carreira sozinha ao lado do filho, João Paulo.

Informações sobre o show no telefone (67) 3025-4006.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.