A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

25/10/2012 10:38

Com carreira lá fora, há anos Gabriel Sater não toca por aqui

Anny Malagolini
Gabriel nasceu em MS, mas hoje vive em SP. (Foto: Fábio Pelegrini)Gabriel nasceu em MS, mas hoje vive em SP. (Foto: Fábio Pelegrini)

Na agenda do músico, as apresentações são em diversos estados brasileiros, principalmente em Minas, São Paulo e Paraná. Há 3 anos Gabriel Sater não toca sozinho por aqui. Qual o motivo? “Essa é uma pergunta constante que fazem pra mim. Eu trabalho onde me levam, não sou eu quem leva o show”, explica.

Veja Mais
Com gorros de Papai Noel, artistas realizam performance contra calote de editais
Da droga à reabilitação, Zé Pretim sobe ao palco com banda e repertório afiado

Ele nasceu em São Paulo, filho de Almir, mas viveu em Campo Grande dos 3 aos 21 anos de idade. Depois de dois CDs gravados, partiu e estrutura a carreira longe de Mato Grosso do Sul.

“Na nova gestão estadual de cultura não me chamaram para fazer nenhum show no Mato Grosso do Sul, então desde 2009 não faço um show só meu no Estado”, lamenta, apesar de feliz por trabalhar pelo Brasil.

No site, a apresentação do “compositor, arranjador, músico e instrumentista extremamente curioso” omite o nome do pai famoso. Só diz ser “filho de violeiro”. Gabriel não tira proveito do parentesco. “Há pessoas que nem sabem que meu pai tem um filho músico, e quando sabem se surpreendem, mas ele ainda tem muita importância”, diz o filho.

Antes só instrumentista, a partir de 2009 colocou voz no trabalho, mais uma semelhança com o pai, o que Gabriel prefere chamar de “referência”, como tantas outras encontradas por esta terra pantaneira. O maior reconhecimento até agora veio com o Prêmio Produção Pixinguinha, em 2006, como representante do Estado com o CD “A Essência do Amanhecer”.

“Depois disso que consegui engrenar minha carreira e fui para São Paulo. Hoje, eu consigo viver apenas de música, da minha arte, e em Mato Grosso do Sul eu não conseguia”, comenta o músico.

Neste ano, Gabriel foi convidado para a virada cultural paulista.” Fizemos o show e o público compareceu em peso”, comemora. Depois a  apresentação, veio o circuito popular paulista, com mais de 100 shows.

Disposto a fazer “do chamamé ao choro, do tango as guarânias, das valsas às polcas paraguaias, de baladas a temas mais modernos, com traços harmônicos sofisticados da bossa nova e do jazz”, segundo sua biografia, ele também fica “em estúdio produzindo, gravando. As pessoas ainda pensam que músico se não está tocando não tá fazendo nada”, brinca.

Atualmente trabalha no projeto “Noites Pantaneiras” e também grava o terceiro CD em 12 anos de carreira, “Indomável”, que deve ser lançado somente em 2013.

Sobre voltar, ele lembra: “Só preciso de convites. Para mim Mato Grosso do Sul está passando por mau momento cultural, está difícil para os músicos. Não dá pra entender a falta de amor do público com os ícones do nosso estado como Guilherme Rondon, Paulo Simões, por exemplo.”

 

Fim de semana tem cover de Freddie Mercury e Whindersson
As atrações acontecem no Palácio Popular da Cultura, em Campo Grande. Confira outras dicas da Agenda Cultural....
Filhos e netos, os artistas mais importantes no palco
Escolas particulares de Campo Grande investem em grandes espetáculos para marcar o fechamento do ano letivo....



Gabriel, neste país tem muitooooooooooooo lixo musical, mas que bom que você e seu pai são apartados disso, Continue mostrando seu talento de música de qualidade que você tem tudoooooo para acordar essa juventude perdida que não sabe o que é música de primeira.
 
Angela Maria Prado em 03/03/2013 08:41:19
Um gato!!
 
Jane Cintra em 26/10/2012 08:43:16
Parabéns pelo sucesso Gabriel, seu talento é notável! Tomara que alguém invista e o traga aqui para mostrar um pouco da sua música.
 
André Serra em 26/10/2012 07:59:54
Putz, mais um não né, ninguém merece............Vamos fazer uma troca com Deus a gente manda esse o pai e mais alguns, em troca ele nos manda de volta "Tião Carreiro" isso sim era tocador de viola e de musica sertaneja.........
 
Carlos Eduardo A. de Araujo em 26/10/2012 07:49:52
se tivesse cantando musicas com nome de carros,arrocha,bebedeiras,dancinhas com insunuaçoes sexuais ele teria mais chance aqui e no mundo,parabens por tocar e cantar musicas de qualidades.
 
jonatha dias em 25/10/2012 15:31:50
Salve salve, meu amigo Gabriel Sater! Saibam, autoridades e similares, que é só chamar e pagar que ele vem... Gabriel ama essa terra.
 
Alexandra Rocha em 25/10/2012 12:53:12
Guri lindo, quem é a sua mãe ela deve ter muito orgulho de você e seu pai Almir então. Que pais que não quer ter um filho assim? Parabéns por tudo que você já é.Você é referencia para os jovens seguir o teu exemplo.
 
erenice dos santos p lopes em 25/10/2012 12:43:17
Na verdade o que precisa é de a Fundação de Cultura fazer + shows trazendo essas galeras como Almir, Guilherme , Paulo Simões e o próprio Gabriel e MUITOS OUTROS + o dificil é reunir todos, pois cada um têm os seus compromissos....
 
Maria Oliveira em 25/10/2012 12:03:59
Lindo e talentoso. Onde você toca em São Paulo? Quando veremos você de novo em MS?
 
Anita Ramos em 25/10/2012 11:31:33
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.