A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

03/08/2013 07:11

Com ingressos a partir de R$ 10,00, projeto apresenta 9 dias de teatro e dança

Ângela Kempfer
Imagem da peça Ana-me, de São Paulo. (Foto: Divulgação)Imagem da peça "Ana-me", de São Paulo. (Foto: Divulgação)

A partir de quinta-feira, Campo Grande receberá 8 espetáculos de teatro e dança que seguem até 16 de agosto em 2 praças e espaços culturais. 

Veja Mais
Em clipe de rock alternativo, casal coloca tudo a perder por mensagem de celular
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios

O projeto Aldeia Sesc Terena de Arte e Cultura traz este ano grupos do Distrito Federal, Goiás, Rio Grande do Sul, Pernambuco, São Paulo, Paraná e Mato Grosso. A representante sul-mato-grossense é a Cia. Dançurbana, que no dia 13 de agosto apresenta “Singulares”.

Os grupos Núcleo de Paus, do Paraná e os gaúchos do Teatro Vagabundo vão levar a arte à rua, na Ary Coelho e Praça das Índias. Em espaços públicos, a entrada é franca, mas no Teatro Prosa – do Sesc Horto, os valores são de R$ 10,00 para associados e R$ 20 para quem não tem a carteirinha do Sesc.

Como a ideia é ainda formar profissionais, a programação terá 7 oficinas, inclusive, sobre cinema e fotografia, além de um mini curso de elaboração de projetos para captação de recursos.

As oficinas começam no dia 8, com "Cinema do Novo Oeste e os desafios do produtor independente", com o diretor Givago Oliveira.

O Aldeia Sesc também terá a exposição de pintura: Coletivo Aurora, de 8 a 16 de agosto, com a produção de acadêmicos da UFMS.

Veja a programação de espetáculos:

La Perseguida será apresentada de graça, na rua. (Foto: Divulgação)La Perseguida será apresentada de graça, na rua. (Foto: Divulgação)

Caetana - Duas Companhia/PE
Teatro adulto (Classificação: 12 anos)
08 de agosto – Teatro Prosa – Sesc Horto – 20h
Na peça, Benta, uma rezadeira, depois de indicar o caminho do além para várias almas perdidas, se vê diante de seu próprio encontro com a Caetana, a morte. Chegando ao Reino do Invisível, Benta reencontra as almas anteriormente encomendadas por ela que aparecem em forma de bonecos. Caetana é um espetáculo experimental que renova-se a cada encontro com o espectador, que fala nas imagens, nas palavras, nos sons e no imaginário, a linguagem poética do humano, o Nordeste renovado na cena.

O Silêncio – Grupo de Pesquisa Cênica/DF
Teatro adulto (Classificação: 16 anos)
09 e 10 de agosto – Teatro Prosa – Sesc Horto – 20h
A peça “O Silêncio” foi inspiradoa no filme Confesse, dirigido por Alfred Hitchcock, com livre adaptação de Nos Deux Consciences, de Paul Anthelme. O espetáculo se desenvolve num clima de suspense e mistério relacionado a um assassinato ocorrido nos anos 40, na cidade de Quebec, no Canadá. Com grande sucesso de público, o Grupo de Pesquisas Cênicas do Sesc-DF já viajou o Brasil levando a peça.

Tenho Flores nos Pés - Comandança/MT
Dança (Classificação: 12 anos)
11 de agosto – Teatro Prosa – Sesc Horto – 20h
Tenho Flores nos Pés traz a cena uma aldeia imaginária, um território de proteção que precisa ser deixado. Dois cortam a fronteira e pulsam pelo novo, vontade de dizer, de participar, de encontrar...

Plural - CIA. de Teatro Nu Escuro /GO
Teatro adulto (Classificação: Livre)
12 de agosto – Teatro Prosa – Sesc Horto – 20h
Plural é a trama tecida pelas histórias de uma menina chamada Maria. Suas primeiras recordações remetem aos seus sete anos, quando se distraia brincando com uma boneca de milho no terreiro de sua casa, enquanto sua avó cozinhava no fogão a lenha e lhe falava pela janela. A narrativa segue costurando memória em memória, fiando o universo rural ao urbano, bordando histórias vividas e sentidas, com seus encantos, medos, violências, coragens, lamentos e alegrias. Uma trama sempre tensionada entre o drama e a poesia, o trágico e o humor

Singulares - Cia. Dançurbana/MS
Dança (Classificação: Livre)
13 de agosto – Teatro Prosa – Sesc Horto – 20h
O espetáculo aborda as singularidades de cada dançarino e a beleza do grupo. Na comemoração dos 10 anos, a Cia reforça o que o poeta já dizia com uma pequena adaptação: “é impossível ser (feliz) sozinho”.

Ana-me – Teatro de Senhoritas/SP
Teatro adulto (Classificação: 12 anos) 
14 de agosto – Teatro Prosa – Sesc Horto – 20h
“Num tempo em que as crianças nasciam com os olhos abertos, num apartamento entre a estação Liberdade e o Jardim Botânico, vivia Ana. Ana não era igual nem diferente de nenhuma mulher. Como todos em sua época, ela também nasceu com os olhos abertos e assim permaneceu. Casou-se com um marido exemplar, teve um filho exemplar. E, como todos em sua época, ela também tinha sonhos aprisionados, que aparceiram as três horas da tarde para amedrontá-la. Assim, Ana seguiria sua vida, não fosse por um descuido (acidente?). Num piscar de olhos, Ana chegaria de um momento a outro, nova por alguns minutos, distinta, quase estranha. Envolta, pela primeira vez, pelo ar da rua. Coberta de olhares e ruídos que se separariam lentamente dela, até morrer no chão e tornar-se, outra vez, igual.”

A Pereira da Tia Miséria – Núcleo de Paus/PR
Teatro de Rua (Classificação: Livre)
15 de agosto – Praça Ary Coelho – 18h
A Fome personificou-se em uma criança nascida da Miséria que todas as pessoas temem, separou-se de sua mãe e, desde então, percorre o mundo, trazendo o sofrimento a todos. O ser humano, naturalmente, conhece a Fome, porém é sempre preferível saciá-la e não imaginar o que pode acontecer se ela chegar a seu ponto extremo. A Morte, tão temida por todos, é a melhor saída para um mundo em que novas possibilidades não param de nascer. Tia Miséria, no dia em que deveria morrer, engana a Morte, que acaba ficando presa em sua árvore e, em um acordo feito diante do olhar de todos, Tia Miséria decide viver, ingenuamente procurando pelo seu filho para, só então, deixarem este lugar que nunca os quis.

La Perseguida – Teatro Vagabundo/RS
Teatro de Rua (Classificação: Livre)
16 de agosto - Praça das Índias - 17h30
La Perseguida foi criado a partir de números clássicos (gags) de grandes palhaços e é diversão garantida para todas as idades! Melancólico, dócil e cruel Rabito espera pelo grande amor de sua vida em meio a números de “acrobacia”, “malabarismo” e “equilibrismo”. O espetáculo é nutrido pelo improviso, criando armadilhas para o público aventurar-se em uma vivência intensa e comovedora ao lado do Palhaço Rabito - “que revoluciona a vida ao transformar a espera num momento simbólico e imprevisível”. Visto por mais de 35.000 pessoas desde sua estréia em 2009, La Perseguida é um espetáculo muito bem acolhido pelo público. Realizou apresentações em diversos estados brasileiros, Colômbia e Uruguai; e em várias aldeias indígenas através do PRÊMIO Funarte Artes na Rua 2011. “Rabito devolve ao mundo o que a modernidade lhe roubou: a imaginação criadora e a capacidade de reencantar a vida”.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.